“Incêndios” entrega drama, suspense e reviravolta brutal sobre conflito no Oriente Médio

Com Denis Villeneuve, o espectador se sente na pele do protagonista, tendo de desvendar os segredos para se sentir livre do peso da história nunca contada

Cena de Incêndios | Foto: Reprodução

“Incêndios” é um drama investigativo de 2010, do consagrado diretor canadense Denis Villeneuve. O que dizer deste cineasta autoral que tem uma linguagem tão específica? O próprio Villeneuve revela que gosta de usar imagens fortes e marcantes. Para ele, a história é contada primeiro pelo que se vê, por meio da imagem. A mensagem, aquela que é falada, é secundária, mas não deixa de ser intrinsicamente conectada à imagem. Ele conta que gosta de deixar o público desorientado, tentando desvendar a mensagem por meio da fotografia das cenas de seus filmes.

Seus longas são muito imersivos. Segundo Villeneuve, há uma preferência sua por histórias em que o público consiga se conectar com suas personagens, se identificam, seja por meio de emoções ou motivações políticas ou sócio-políticas. Ainda é importante destacar que os filmes dele são como labirintos ou quebra-cabeças. Funcionam como enigmas, desafios para a mente do espectador, e isso tem um objetivo. O que ele quer é mostrar que nós não temos o controle de tudo. Nós não sabemos de onde viemos, para onde vamos ou o que irá acontecer.

Dennis Villeneuve | Foto: Divulgação

Villeneuve cria histórias onde seus protagonistas são heróis e anti-heróis que precisam investigar, descobrir, que não sabem se estão fazendo realmente a coisa certa, se podem confiar nas instituições de seus governos, que tentam confiar nos seus instintos e cuja caminhada faz com que seu protagonista se entregue tão totalmente em sua intuição, que às vezes ele se perde de si mesmo, de sua coerência e consciência.

“Incêndios” foi a porta de entrada de Villeneuve para Hollywood. Foi o filme que o tornou tão famoso, embora não tenha ganhado vários prêmios ou nem seja uma de suas obras mais conhecidas. Segundo ele próprio, a premissa desse drama é que a personagem tem de cavar o passado para que possa finalmente ser livre no presente.

Cena de Incêndios | Foto: Reprodução

Falamos daquelas histórias em que uma pessoa tem um parente que ela não sabe que existia e precisa sair para descobrir onde essa pessoa está, se essa pessoa está viva e promover esse reencontro para se livrar desse fardo, do angustiante mistério.

Cena de Incêndios | Foto: Reprodução

No enredo, dois irmãos, Jeanne e Simon Marwan, perdem a mãe. Eles moram no Canadá, mas a genitora é do Oriente Médio. Essa mãe morre e deixa uma carta para que eles encontrem seu pai, que pensavam estar morto. Os gêmeos partem para o Oriente Médio e, na investigação, também descobrem que possuem um irmão mais velho. Os detalhes dessa trama investigativa que traz muitas descobertas difíceis, relembra um passado trágico da mãe. Eles descobrem coisas inimagináveis sobre sua origem e, como se tudo que vai se revelando já não fosse suficientemente chocante, Denis nos surpreende com uma reviravolta de arrepiar.

“Incêndios” chegou a concorrer ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, mas não levou o prêmio. O longa está disponível no Globoplay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.