Goiânia nas comemorações da Semana de Arte Moderna de 1922

No dia 18 sairá o livro com contos sobre a Semana de Arte Moderna. Os relatos estão sendo publicados pelo Jornal Opção

Ademir Luiz

A Semana de Arte Moderna de 1922 representou um dos episódios mais importantes da história da cultura brasileira. Seu impacto e influência é inegável, ainda que, recentemente, tenha se tornado cada vez mais alvo de críticas. Algo comum na dinâmica dos debates intelectuais. Portanto, nada mais justo do que a realização das mais diferentes ações reflexivas e estéticas nesta temporada em que se completa 100 anos do evento. Desta forma, diversos Estados brasileiros organizaram eventos, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Sul, entre outros.

O Estado de Goiás não poderia ficar de fora. Sobretudo, considerando o quanto é marcado pela estética modernista, algo evidente na arquitetura art decó da capital, Goiânia. E é exatamente em Goiânia que vai acontecer o evento “Semana de 22, 100 anos depois — Inquietações Modernistas”. Mais do que comemorar, o objetivo é refletir e reavaliar o significado dos oito dias que mudaram o cenário cultural brasileiro.

O evento é uma realização conjunta da Secretaria Municipal de Cultura da Cidade de Goiânia, da União Brasileira de Escritores Seção Goiás (UBE – GO), do Museu de Arte de Goiânia (MAG) e da Casa Galeria – Arte Plena: Produção em Cultura. Participam como parceiro as mais diversas entidades culturais, artistas e pesquisadores, como a Academia Goiana de Letras, o Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Territórios e Expressões Culturais do Cerrado (TECCER) da Universidade Estadual de Goiás (UEG), o Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG), o Centro Cultural da Universidade Federal de Goiás, Contato Comunicações, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás (CAU / GO), o Núcleo de Investigação em Histórias da Arte (Niha), o grupo musical Fé Menina, Cia Marula de Teatro, Coletivo Rumos entre outros.

A programação teve curadoria de Antônio da Mata, diretor do MAG; da galerista Wanessa Bezerra e do artista plástico Sandro Torres, da Casa Galeria; e do escritor Ademir Luiz, presidente da União Brasileira de Escritores Seção Goiás. Vai acontecer entre 11 e 18 de fevereiro. Vale destacar que esse é exatamente o mesmo período da Semana de Arte Moderna de 1922.

Consta na programação as mais diversas atividades: palestras, mesas redondas, exposições de arte, lançamento de livros, espetáculos musicais, oficinas, performances entre outras.

A abertura oficial da “Semana de 22, 100 anos depois — Inquietações Modernistas” vai acontecer no Museu de Arte de Goiânia, dia 11, às 19 horas, com a participação do secretário municipal de cultura Zander Fábio. Neste mesmo dia vai ocorrer uma palestra do premiado escritor Heleno Godoy, autor de clássicos como “As Lesmas” e “Fábula Fingida”, sobre o Movimento Modernista, além da abertura das exposições “Todos os Helenos – individual de Heleno Godoy” e “Modernismo”, com as gravuras da Coleção Modernista do Centro Cultural da UFG.

O encerramento, também no MAG, vai contar com apresentação musical do Grupo Fé Menina, sarau poético e com o lançamento do livro “Contos de 22, 100 anos da Semana de Arte Moderna”, no qual 22 escritores goianos interpretam a Semana de 22 em 22 narrativas curtas de ficção. Entre os autores estão nomes consagrados como Lêda Selma, Edival Lourenço, Luiz de Aquino, Maria Helena Chein, Valdivino Braz, Solemar Oliveira e Hélverton Baiano.

A União Brasileira de Escritores vai conceder certificados de participação aos expectadores que assinarem a lista de presença nos eventos.

Confira a programação
Dia 14 de fevereiro

09:00 – Performance de dança com Luciana Torres e convidados (CLA).

Local: Mercado Central, Rua 3, Setor Central

14:00 – Exposição Heleno Godoy e Gravuras da Coleção Modernista do Centro Cultura da UFG.

Local: Museu de Arte de Goiânia (MAG)

17:00 – Abertura de exposição “Coleções Privadas”

Local: Casa Galeria, Rua 89, número 546 – Setor Sul

19:00 – Lançamento do livro “A arte da gravura em Goiás – 1950 – 2000”, de Edna de Jesus Goya

Local: Casa Galeria, Rua 89, número 546 – Setor Sul

Dia 15 de fevereiro

09:00 – Performance de dança com Luciana Torres e convidados (CLA).

Local: Mercado da Vila Nova

15:00 – Exibição do documentário “Mudernage”, de Marcela Borela

Comentário: Nancy de Mello e Ademir Luiz

Local: União Brasileira de Escritores Seção Goiás (UBE – GO), rua 21, número 262, Setor Central

19:00 – Lançamento do livro “Goiânia: fundações da modernidade literária no cerrado” (organizado por Ademir Luiz & Eliézer Cardoso de Oliveira)

20:00 – Lançamento do documentário: “GEN – cidades novas, escritores   novos”, de Ademir Luiz, Arnaldo Salú e Eliézer Cardoso de Oliveira

20:30 – Debate com Arnaldo Salú, Maria Helena Chein e Geraldo Coelho Vaz

Local: União Brasileira de Escritores Seção Goiás (UBE – GO), rua 21, número 262, Setor Central

Dia 16 de fevereiro

9:00 – Mesa redonda: “A Semana de 22 e suas influências na literatura”

Participantes: Bento Fleury, Pedro Nolasco, Maria de Fátima Gonçalves Lima, Lêda Selma e Emílio Vieira.

Local: Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG), Rua 82, número 455, Setor Sul

19:00 – Projeção do Acervo de registros de prédios modernistas do MIS

19:30 – Palestra de Ana Amélia Moura Ribeiro: “1922: Arquitetura Brasileira a partir das Exposições de Arte Moderna e do Centenário da Independência”.

20:30 – Mesa redonda: “Art Decó em Goiânia e os 20 anos do dossiê de tombamento”

Participantes: Wilton Medeiros, Ana Amélia e Braúlio Vinícius

Local: Museu de Arte de Goiânia (MAG), Bosque dos Buritis

Dia 17 de fevereiro

19:00 – Exibição em vídeo da ópera “A décima quarta estação”, de Miguel Jorge e Estércio Marques

20:00 – Mesa redonda: “A saga da primeira ópera de Goiás”, com Miguel Jorge, Estércio Marques, Custódia Annunziata e Juliano Lima Lucas

Local: União Brasileira de Escritores Seção Goiás (UBE – GO), rua 21, número 262, Setor Central

Dia 18 de fevereiro

16:00 – Outros modernismos: a arqueologia na arte e no design brasileiros da década de 1920, por Patrícia Bueno Godoy

17:00 – Imaginários modernistas transatlânticos, por Paulo Henrique Duarte-Feitoza

Local: Museu de Arte de Goiânia (MAG), Bosque dos Buritis

19:00 – Lançamento do livro “Contos de 22, 100 anos da Semana de Arte Moderna”

20:00 – Apresentação do Grupo Fé Menina

20:30 – Sarau poético

Local: Museu de Arte de Goiânia (MAG), Bosque dos Buritis.

Uma resposta para “Goiânia nas comemorações da Semana de Arte Moderna de 1922”

  1. Avatar Enio Magalhaes Freire disse:

    Nota 10 para os organizadores e curadores desse evento. Presença de Goiânia e de Goiás nas comemorações do Centenário da Semana de Arte Moderna de 1922. Ajuda o povo a pensar, se unir, se superar e aumentar a autoestima. Que seja também uma das motivações para se transformar o antigo prédio da Assembleia Legislativa em Centro Cultural para a população. Muito bacana! Otimismo Sempre! Goiânia, 17.02.2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.