Goiânia Mostra Curtas, a janela cinematográfica diminuta do cinema brasileiro

Programação segue até domingo, com exibição de curtas, oficinas e lançamentos literários

Este slideshow necessita de JavaScript.

Yago Rodrigues Alvim

Uma terça-feira goiana que já acorda com chuva, não tem jeito melhor de anoitecer senão em seu maior teatro, o Goiânia. Nos palcos, a arte cintila cinematográfica e diminuta, com direito às canções do carioca Jards Macalé. Antes, curtas-metragens se seguem à homenagem a memória do diretor Zózimo Bulbul, que também trilhou uma carreira de ator e roteirista, e ao ator de Barreiros, no Pernambuco, Irandhir Santos, que figurou no longa “Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho e na novela “Velho Chico”, de Luis Fernando Carvalho. Programação esta que tem início às 20h, quando se inicia mais uma edição do Goiânia Mostra Curtas, uma das grandes vitrines do audiovisual canarinho.

a-militante

De Pedro Novaes, “A Militante” é um curta goiano que compete na Mostra Brasil

Já com seus 16 anos, o festival, encabeçado pela também curadora a cineasta Maria Abdalla, visa valorizar e democratizar a produção do cinema brasileiro, além da formação de plateia. Nisso, oficinas (cujas inscrições já foram encerradas) e lançamentos literários de temática cinematográfica compõe a programação. O cinema local tem seu merecido lugar no festival, que exibe as obras “A Militante”, de Pedro Novaes, e “E o Galo Cantou”, de Daniel Calil, na Mostra Brasil — uma das cinco mostras competitivas da edição; uma delas é, inclusive, dedicada às produções goianas, a Mostra Goiás.

A diversidade também é celebrada no festival com a Mostra Especial, que destaca, neste ano, o Cinema Negro Brasil Contemporâneo (tema). “Alma no Olho”, de Bulbul, é a primeira obra a ser exibida; ela apresenta assim um panorama das produções do século 21. Além do diretor, a primeira realizadora negra Adelia Sampaio e as atrizes Ruth de Souza e Chica Xavier são homenageadas.

Realizado pelo Icumam, a Goiânia Mostra Curtas segue até o domingo, 9 de outubro. As exibições de terça a sábado têm início às 19h, sempre no Teatro Goiânia. A programação completa e mais informações sobre o festival podem ser conferidas no site www.goianiamostracurtas.com.br. Só para lembrar, toda a mostra é gratuita. É só se achegar.

Serviço
Goiânia Mostra Curtas
De 4 a 9 de outubro
Local: Teatro Goiânia
Entrada franca

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.