Em tempos de pandemia, BBB20 é o ópio do povo

Tsunami de más notícias sobre novo coronavírus favoreceu entusiamo dos brasileiros com BBB20, que parece ser a única alternativa de amplo acesso

De Baudelaire a Edgar Allan Poe, Mary Shelley a Thomas Quincey, o ópio foi absoluto sucesso no século XIX como agente aliviador das dores e sofrimentos da humanidade. Feito de substâncias extraídas da papoula (Papaver somniferum), de poder analgésico e euforizante, a droga chegou a ser receitada por Freud a pacientes. Extremamente viciante e perigosa para o organismo, hoje é ilegal e deu origem a diversas outras drogas, como a heroína, a codeína, a morfina e a metadona.

Embora falsamente creditada a Marx, “a religião como ópio do povo” compara bem o sentido que a edição de 2020 do Big Brother Brasil (BBB20) tem representado para os brasileiros ante essa pandemia. Com vinte edições realizadas pela TV Globo, a deste ano bateu recorde de votos e audiência na última terça-feira, 31.  Desde o início do ano, os episódios têm avolumado os índices de audiência da emissora.

Votação que eliminou Felipe Prior bateu recorde com mais de 1 bilhão de votos | Foto: Reprodução/ TV Globo

Segundo o Ibope, a estreia do programa já acumulou 156 milhões de pessoas no Painel Nacional de Televisão (PNT). Até o domingo passado, 29, a audiência tinha crescido 29% em relação a semana anterior. Na eliminação de Felipe Prior, o episódio bateu recorde, não apenas entre as edições brasileiras, mas entre as edições de todo o mundo. Foram 1.532.944.337 votos, dos quais 56,73% favoreceram a saída de Prior, contra 42,51% de Manu Gavassi e 0,76% de Mari. A audiência neste dia alcançou os 31,4 pontos.

Manu Gavassi | Foto: Reprodução / TV Globo

Não que as últimas edições também não tenham sido bem sucedidas, mas neste ano, o público ganhou um incentivo a mais para acompanhar esse grupo de pessoas confinadas. É que com a ameaça nas ruas de contaminação pela Covid-19, os brasileiros também se encontraram em uma situação de confinamento dentro de suas próprias casas. O cenário é incomum. Pessoas compelidamente enclausuradas de um lado acompanhando outras pessoas voluntariamente presas em uma casa do outro.

Com contrato para a realização do show até 2024, ainda é um mistério se as próximas edições vão conseguir o feito da atual, já que esta tem servido de abstração contra o medo do inimigo invisível. Melhor é esquecer essa convulsão de más notícias e acompanhar as lições de história de Babu Santana, os monólogos inusitados de Manu Gavassi, as provas de anjo e de líder, votar incansavelmente para proteger os favoritos. No momento, tá tudo bem se permitir tais frivolidades.

Babu Santana tem se destacado como um dos participantes mais carismáticos desta edição | Foto: Reprodução / TV Globo

Com outro empurrão, a adesão de celebridades em favor de seus amigos famosos participantes do show, o público tem seguido seus ídolos. Como foi o duelo entre Neymar (em favor de Priori) e Bruna Marquezine (amiga de Manu) nas redes sociais. Não à toa, a Rede Globo, que dispensou equipes e suspendeu programas e novelas para proteger os funcionários contra a Covid-19, decidiu manter o reality show. Com contratos de patrocínios programados para até o final do programa, em 23 de abril, o BBB20 será responsável por 40% dos lucros da emissora neste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.