Em leilão na Sotheby’s, pérola de Maria Antonieta se torna a mais cara do mundo

Intensa disputa fez com que a joia fosse arrematada por 32 milhões de euros (equivalente 136 milhões de reais), valor nunca antes atingido por item semelhante

Maria Antonieta, a rainha da França morta na guilhotina em 1793, durante a Revolução Francesa. Foto: Retrato de Louise Elisabeth Vigée-Lebrun/Domínio Público

Uma das mais importantes casas de leilões de obras de arte, joalheria, imóveis e objetos colecionáveis e raridades do mundo, a Sotheby’s vive constantemente momentos de grande expectativa e glamour a cada arremate milionário. O que não é novidade. Mas no último dia 14 de novembro, em Genebra, na Suíça, o frisson foi ainda maior com o leilão de joias de Maria Antonieta, a rainha da França morta na guilhotina em 1793, durante a Revolução Francesa.

Entre os lotes haviam várias peças de extremo requinte da coleção da monarca amante do luxo e da beleza. Mas um deles superou todas as expectativas possíveis: um peculiar pingente de diamantes com uma grande pérola em forma de pera, arrematado por 32 milhões de euros (equivalente 136 milhões de reais), valor nunca antes atingido por uma peça semelhante. “A existência dessas peças era um segredo muito bem guardado, quase uma lenda”, afirma o colombiano Andrés White, 45 anos.

Pingente arrematado por 32 milhões de euros (equivalente 136 milhões de reais). Foto: Sotheby’s

Diretor de negócios internacionais do departamento de joias da Sotheby’s, White era responsável por fazer os lances em nome do novo e felizardo colecionador vencedor, que prefere permanecer anônimo. Mas até a batida final do martelo, a peça da consorte de Luís XVI, foi alvo de uma emocionante disputa até o fim. Para se ter uma ideia, o primeiro lance dado foi de 900 mil dólares (3,35 milhões de reais), o que era praticamente a estimativa esperada.

As estimativas eram ambiciosas, entre um e dois milhões de euros, mas ainda assim muito mais baixas do que o preço final. A intensa disputa entre os interessados elevou exponencialmente a cifra paga, que ultrapassou o da Pérola Peregrina, até então a mais valiosa do mundo (pertenceu a Elizabeth Taylor), vendida por 9 milhões de euros (38,4 milhões de reais) em 2011 pela outra grande casa de leilões mundial, a Christie’s.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.