“Devagar e sempre, Tarsila segue em frente”

De um lado, Sol, a competitiva lebre considerada a atleta mais veloz da floresta. Do outro lado, Tarsila, a simpática tartaruga, que entre todos os moradores da floresta é conhecida a mais gentil dentre todos os animais

Tarsila é uma tartaruga muito gentil, que resolve desafiar para uma corrida a lebre Sol, a atleta mais veloz da floresta e que estava sempre atenta a tudo o que acontecia no mundo esportivo. Bom, o final dessa história você até pode conhecer, mas não imagina o motivo que fez a lebre adormecer. Em Devagar e sempre, Tarsila segue em frente, você descobrirá o motivo e também vai entender que perder uma aposta nem sempre é algo ruim. Além de aprender que uma situação ruim pode na verdade nos presentear com um novo começo.

Esta divertida fábula, escrita por Jonas Ribeiro e ilustrada por Victor Tavares, foi inspirada no grande clássico a “Lebre e a Tartaruga”. O livro publicado pela Editora Foca no Livro mostra como uma grande amizade pode surgir nos cenários mais improváveis e é uma ótima indicação de leitura para crianças que estejam na faixa dos 6 anos.

O lançamento está disponível para compra no site da editora.

Conheça um pouco mais da história de Devagar e Sempre, Tarsila segue em frente:  

De um lado, Sol, a competitiva lebre considerada a atleta mais veloz da floresta, do continente, DO MUNDO! Do outro lado, Tarsila, a simpática tartaruga, que entre todos os moradores da floresta é conhecida como a vizinha mais gentil dentre todos os animais. O que essas diferentes figuras poderiam ter em comum? É aí que nossa história tem início!

 Em uma noite estrelada, durante a grande premiação anual que homenageava os animais mais notáveis da floresta, instalou-se uma confusão! A impaciente Sol, que ocupava o terceiro lugar, caçoou da lentidão de Tarsila para chegar ao pódio após a tartaruga ser convidada a se juntar aos premiados. Apesar de vagarosa, Tarsila ouvia muito bem. Não pensou duas vezes na hora de responder e desafiou a lebre para uma corrida.

Sol, como uma grande competidora, preparou-se a noite inteira e planejou uma grande corrida! A lebre havia preparado um voo de asa-delta e contava até mesmo com equipamentos de rapel para descer uma cachoeira. Conversa vai, conversa vem, o dia amanheceu e ela não havia pregado os olhos, mas isso não seria um problema, não é? Ou seria? Tudo saiu como planejado, até a lebre resolver tirar uma soneca.

Tarsila sabia que seria uma competição cansativa, por isso, após a festa, resolveu não voltar para casa, guardar suas energias e dormir apreciando o rio. No dia seguinte, ao ver todos os equipamentos de Sol, a tartaruga, que não carregava nada além de água, se perguntou se a lebre usaria tudo aquilo. E lentamente Tarsila seguiu, à sua maneira, de passo em passo ela pensava “como uma boa noite de sono faz bem”, até avistar a lebre!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.