Cineasta Pedro Novaes: “Temos um cinema de qualidade sendo feito em Goiás”

Com sessões abertas ao público, os curtametragens produzidos no Estado serão exibidos em dois dias na mostra “O Amor, a Morte e as Paixões”

Cineasta Pedro Novaes: “Temos hoje um meio de produção audiovisual e cinematográfico goiano que está se consolidando cada vez mais”

Cineasta Pedro Novaes: “Temos hoje um meio de produção audiovisual e cinematográfico goiano que está se consolidando cada vez mais”

Na nona edição da mostra “O Amor, a Morte e as Paixões”, as produções goianas ganham destaque. Com sessões abertas ao público, os curtametragens produzidos no Estado serão exibidos em dois dias. O cineasta e curador dos filmes, Pedro Novaes, contou ao Opção Cultural como foi o processo de seleção das obras, suas características, e analisa a produção audiovisual e cinematográfica goiana.

Como foi a seleção dos curtametragens?
Foi mesmo um processo de curadoria, ainda que não tenha seguido um processo formal de seleção. Eu os selecionei com base no que acompanho da produção de Goiás, pois tenho assistido, praticamente, tudo o que é feito no cinema goiano nos últimos anos. Junto com o que foi produzido, também pedi que alguns realizadores me enviassem o que eu não tinha assistido ainda e, com isso, selecionei as obras, contemplando alguns critérios. O primeiro é de qualidade; escolhi os melhores filmes feitos recentemente, deixando de fora os que já foram exibidos na própria mostra. Também contemplei a diversidade. Então, tem filmes de vários gêneros; são documentários, ficção e experimental. Portanto, traz um panorama da produção goiana dos últimos anos.

O que o público pode esperar para esses dois dias?
O público pode esperar essa diversidade, pois a mostra contempla os três gêneros (documentário, ficção e experimental) e, neles, são trabalhados vários tipos de roteiro; dos mais clássicos, como os narrativos, a linguagens mais modernas, e isso tanto na ficção, quanto no documentário. Temos documentários mais tradicionais e outros com uma linguagem mais inovadora.

Como o sr. analisa a produção cinematográfica goiana dos últimos anos?
A produção cresceu exponencialmente nos últimos dez anos com o surgimento de leis de incentivo e de editais dos variados níveis do governo (Lei Municipal, Lei Goyazes e, mais recentemente, o Fundo Estadual de Cultura, fora os federais). A produção, então, cresceu quantitativamente, mas dá para dizer que qualitativamente também. Nós temos hoje um meio de produção audiovisual e cinematográfica que está se consolidando cada vez mais; são profissionais competentes que trabalham também fora da cidade, além de um meio que pensa e discute cinema, colaborando assim com o fazer fílmico.

Nos últimos anos, alguns longas e documentais têm sido produzidos aqui. Hoje mesmo, (pelo menos) cinco filmes de longa duração estão em produção, nas mais diferentes fases; alguns já na parte de finalização e outros começando a ser produzidos. E, mais que isso, nossas produções têm sido selecionadas para importantes festivais nacionais. Alguns curtametragens — como “Julie, Agosto, Setem­bro” (2011), de Jarleo Barbosa, um dos mais evidentes — passaram por esses festivais. Eu mesmo tive o meu longa, “Cartas do Kuluene”, selecionado para a 35ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, em 2011. E, já em 2016, nós tivemos a excelente notícia que o longa de Marcela e Henrique Borella, “Taego Ãwa”, um filme sobre os índios Ãwa, será exibido na Mostra de Cinema de Tiradentes. Esta presença, talvez, seja o principal indicador de que temos um cinema de qualidade sendo feito em Goiás.

Uma resposta para “Cineasta Pedro Novaes: “Temos um cinema de qualidade sendo feito em Goiás””

  1. Avatar José Roberto disse:

    Olá Pedro sou Zé Roberto moro em Goiânia prazer falar com vc Pedro tou idéia pra mostrar pra vc de uma estória pra fazer um filme só a polícia do cerrado da minha Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.