Cine Ouro exibe sábado o primeiro western goiano

“Um conto de Réis” é dirigido por Danilo Kamenach, que se inspirou em John Ford e, sobretudo, Sergio Leone

Howard Hawks? John Ford, o papa do faroeste? Anthony Mann? William Wyler? Sergio Leone, o rei do western italiano? Nada disso. No sábado, 28, às 21 horas, no Cine Ouro (Rua 3, Centro), será exibido o curta-metragem “Um Conto de Réis”, do diretor Danilo Kamenach. Sim, um western goiano.

Como assim: um western goiano, um primo de “Paixão dos Fortes”, de John Ford — o Ingmar Bergman das pradarias —, e hermano de “Era Uma Vez no Oeste”, de Sergio Leone? Pois é: trata-se de um western que bebe nos clássicos e, dizem, acrescenta, com seus meros 21 minutos, um dedo de prosa na história do cinema.

Karla Braga, atriz de “Um Conto de Réis” | Foto: Flávio Sousa

“Um Conto de Réis” (até o título é filho pródigo da Trilogia dos Dólares, do aclamado Sergio Leone) é a história de uma família de pequenos agricultores, que vive isolada e à mercê de poderosos grileiros de terras. O tempo histórico é o do século 19 — um tempo de batalhas cruentas, embora ainda existam incautos que acreditam que a história do Brasil é pacífica.

Elenco do filme com o diretor Danilo Kamenech | Foto: Flávio Sousa

A voz “faroestina” de Danilo Kamenach: “Eu cresci ouvindo histórias e assistindo os filmes do Sergio Leone e do John Ford e quis produzir um filme com referências ao cinema western por sempre acreditar que há uma similaridade entre a cultura Goiana e a cultura country americana, por conta da marcha para o oeste que houve nos dois países. Até mesmo o nome do filme, Um Conto de Réis é uma homenagem a famosa Trilogia dos Dólares, adaptada a moeda brasileira da época. O filme foi inteiramente produzido por profissionais e elenco do cinema goiano, e teve como locação principal uma fazenda na cidade de Guapó no interior de Goiás onde a cenografia toda foi ambientada à realidade do século 19. “Tivemos todo o cuidado de pesquisar a fundo toda estética da época, através de fotografias antigas e relatos, pudemos recriar a atmosfera daquele tempo pra dar o máximo de veracidade ao filme e fugir de anacronismos e clichês”.

O filme já foi exibido em festivais na Nigéria e na Espanha (no Almeria Western Festival). “Essa é a primeira obra brasileira exibida nesse festival que é exclusivamente de temática western”, afirma o diretor Kamenach.

A Kam Filmes produziu “Um Conto de Réis”, que, para viabilizá-lo, contou com o apoio da Lei Goyazes e recebeu patrocínio da Catral Automação e Refrigeração.

Importante: os cinéfilos nada pagarão para assistir o filme. Outros filmes serão exibidos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.