Artista Plástico Kastelijns lança “Raposa”, sua primeira coletânea musical

Lançado pelo selo independente “Lalonge”, o K7 tem a participação do músico Benke, do Boogarins

Foto: Beatriz Perini

Foto: Beatriz Perini

Desde os 14 anos, Pedro Kastelijns compunha canções. Hoje, conhecido por seu trabalho como artista plástico, Kastelijns lança uma coletânea com gravações de quando jovem, até hoje. Intitulado “Raposa”, o trabalho foi lançado em fita K7, por um selo independente, Lalonge, contando com a ajuda do amigo Benke, musico banda Boogarins.

Divulgação

Divulgação

Foi aos 14 que aprendeu a tocar violão e, como muitos jovens, gravou suas músicas no próprio quarto. Simples e de sinceridade ímpar, o K7 é a mostra do que Kastelijns sozinho é capaz, brincando com sons. Os registros mostram um momento peculiar de angústia e suspiros, bonito e importante da vida do garoto.
Em Lo-fi, as canções vem em voz e violão e transmitem climas atmosféricos, onde vozes reverberam cenas bucólicas de chuvas, ventos. Muitas vezes, até sonidos infantis. A nostalgia se derrama em canções de biscoitos, gnomos de jardim, nudez e o amor. Do player, ficou o repeat e a vontade de mais Kastelijns.
O garoto, de quem guardo uma camiseta de arte estampada, agora estampa meus ouvidos com um som de raposa – coisa custosa, escondida, que você tem vontade de dividir só com poucos. Ah, se não fosse o ofício de jornalista, não espalharia por aí a boa nova.

Ouça a fita K7 aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.