Abertas inscrições para o 7º Juriti – Festival de Música e Poesia Encenada

Poetas e músicos de Goiás e Distrito Federal têm até o início de abril para se inscrever gratuitamente

O Juriti – Festival de Música e Poesia Encenada está de volta. Esta será a sétima edição de um dos mais importantes festivais da cena criativa autoral de Goiás. As inscrições estão abertas  até o dia 1º de abril deste ano. Podem se inscrever artistas de Goiás e do Distrito Federal. Os artistas inscritos passarão por uma curadoria que selecionará 12 poesias e 12 músicas.

Os três melhores concorrentes de cada categoria receberão troféu e premiação em dinheiro: R$ 3 mil para o 1º lugar, R$ 2 mil para o 2º e R$ 1 mil para o 3º. Regulamento e mais informações para as inscrições, que são gratuitas, no site: www.festivaljuriti.com.br

O projeto do 7º Juriti – Festival de Música e Poesia encenada  foi contemplado pelo Edital Fomento a Festivais de Música do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás 2018. O festival está previsto para ocorrer em junho deste ano.

O Juriti na História

Criado por um grupo de jovens do Setor Criméia Leste, em Goiânia, o Festival, mesmo sendo competitivo, tem como característica principal a confraternização de artistas da música, poesia e artes cênicas, além de se notabilizar como um grande revelador de nomes na cena cultural do Estado.

O jornalista, publicitário e cineasta Ricardo Edilberto, Diretor Geral do Festival é remanescente deste grupo de jovens. Ele fala  com orgulho do crescimento do Juriti que começou na periferia de Goiânia e vem consolidando o seu nome como um dos festivais da cena autoral mais importantes de Goiás.

 “Cada edição é uma luta. Quando a gente começou, há 27 anos, não imaginávamos que poderíamos ir tão longe e ser hoje um festival importante para os artistas goianos. No início era só uma alternativa de lazer para a  comunidade. A prefeitura, na época, transformou o campo de futebol da região em praça. Esse campo era o nosso principal ponto de convivência, onde acontecia um grande campeonato de várzea. Morreu o campo, morreu a convivência”.

Com o fim da campo, Ricardo explica que ele e mais alguns jovens do bairro resolveram fazer a primeira edição do Juriti em 1993 como alternativa de convivência comunitária. “Depois, por falta de incentivo, não demos continuidade. A partir de 2009 iniciamos a retomada, já com a parceria de instituições governamentais por meio de leis de incentivo. Desde então, estamos seguindo nessa luta e consolidando nossa história”.

Ricardo faz questão de ressaltar, ainda, que o Juriti só não é todo realizado no Crimeia hoje por falta de uma estrutura local que comporte o tamanho atual do Festival. “Voamos para outros espaços culturais por uma questão de necessidade, mas nunca deixamos de pousar com parte do evento em nossa aldeia que é o Crimeia. Por isso, pelo menos a abertura a gente não abre mão de realizar no bairro”, frisa.

Artistas

Ao longo de sua história, o Juriti tem contribuído com o voo de bandas e cantores locais como Carne Doce, Chá de Gim, Diego de Morais, Kleuber Garcez, Bebel Roriz, Rheuter, Lorranna Santos; dos poetas Kesley Rocha, Dayse Kenia, Luiza Camilo, Camila Leite, Gilmaré entre outros, além de diversos atores e companhias de teatro com belíssimas encenações das poesias selecionadas.

Nas últimas edições, o Festival tem conseguido trazer também atrações nacionais como Jorge Mautner, Walter Franco, Badi Assad e o Grupo Último Tipo, com shows que encantaram o público presente e ajudaram a qualificar o evento, ampliando geográfica e culturalmente seu intercâmbio de saberes.

SERVIÇO

Inscrições para o 7ª Juriti – Festival de Música e Poesia Encenada.  Até 01/04/2020.

Regulamento, mais fotos e informações no site: www.festivaljuriti.com.br

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.