Autoridades dos Estados Unidos dizem que 34 pessoas morreram nos EUA, com a área mais atingida sendo a cidade de Buffalo, no Estado de Nova York. Quatro mortes ocorreram no Canadá quando um ônibus capotou em uma estrada congelada perto da cidade de Merritt, na província de Colúmbia Britânica, no oeste do país.

Nunca houve tempestade de inverno tão extensa na América do Norte — seu alcance vai do Canadá até o sul do Estado americano do Texas. Autoridades dizem que a tempestade diminuirá nos próximos dias, mas continuam recomendando às pessoas evitar viajar, a menos que seja essencial.

A tempestade causou estragos por dias, com vários blecautes sendo registrados, mas a energia já foi restaurada em grande parte dos locais atingidos. Milhares de voos foram cancelados, impedindo muitas pessoas de passarem o Natal com suas famílias.

Mais de 55 milhões de americanos permaneceram sob alerta de vento frio no domingo. A tempestade de inverno “ciclone-bomba — que ocorre quando a pressão atmosférica cai, causando fortes nevascas e ventos — interrompeu as viagens nos Estados Unidos.

A governadora do Estado de Nova York, Kathy Hochul — natural de Buffalo — disse: “Isso ficará para a história como a tempestade mais devastadora de Buffalo. É [como] ir para uma zona de guerra e ver os veículos ao longo das estradas é chocante”, disse ela a repórteres na noite de domingo.