O último livro da Bíblia sagrada “Apocalipse”, contém 22 capítulos que revelam profecias sobre o fim do mundo, também chamado de juízo final. Cristãos mais fanáticos acreditam que o mundo chegará ao fim em breve, mas cientistas nucleares, responsáveis pela criação do ‘Doomsday Clock’, ou Relógio do Juízo Final, também estão atentos à possibilidade

Atualmente, o relógio está marcando exatamente 90 segundos para esse dia chegar. O relógio mede simbolicamente o final dos tempos e, na última terça-feira, 24, indicou que a humanidade nunca esteve tão perto do fim como agora. A marcação, que estava em 100 segundos, saltou para 90 segundos para que os ponteiros cheguem à meia-noite, horário definido para o trágico fim do planeta.

Em nota oficial, os cientistas atômicos atribuíram a proximidade do fim de tudo a fatores como guerra da Ucrânia, tensões nucleares e crise climática. “Estamos vivendo em uma época de perigo sem precedentes, e o relógio do juízo final reflete essa realidade. 90 segundos para a meia-noite é o mais próximo que o relógio já foi definido. É uma decisão que nossos especialistas não tomam com alegria”, disse Rachel Bronson, PhD, presidente da CEO do Boletim.

O relógio foi criado em 1947, depois da segunda Guerra Mundial, quando marcava sete minutos para o fim. Em momentos de maior tranquilidade, ele chegou a marcar 17 minutos, após o fim da Guerra Fria, em 1991. Rachel deixa bem claro que, “se o relógio bater a meia-noite, significa que ocorreu algum tipo de troca nuclear ou mudança climática catastrófica que poderá acabar com a humanidade. Não queremos chegar lá e não saberemos quando chegaremos”, alerta.