A Islândia decidiu evacuar nessa sexta-feira, 10, mais de três mil moradores da cidade de Grindavik, no sudeste do país. Segundo as autoridades islandesas, o motivo seria por conta de uma possível erupção vulcânica. Durante a última semana, a região passou por uma série de terremotos e há evidências de magma se espalhando pelo subsolo. 

“Não acredito que a erupção vulcânica demore muito para acontecer, talvez horas ou alguns dias”, contou o professor Thorvaldur Thordarson, especialista em vulcanologia pela Universidade da Islândia, em entrevista para uma emissora local. “A probabilidade de uma erupção vulcânica aumentou significantemente”, alertou.

Por conta do risco, as autoridades locais iniciaram o processo de evacuação completa de Grindavik durante a noite. Todos os moradores deixaram o local até a manhã de hoje. Lembrando que a cidade está próxima de um vulcão ativo chamado Fagradalsfjall, com a última erupção em 2021.

Desde outubro a região sofreu mais 1.400 tremores de terra que se intensificaram nesta semana, como maior forte atingindo a  magnitude 4,8. Uma situação que assustou os moradores locais que pensaram que ocorreu uma erupção de fato.

A Islândia é famosa por ter mais de 130 vulcões pelo território. Algo que assusta com a possibilidade de erupções, mas que atrai turismo ao mesmo tempo, já que a visitação desses locais é uma das principais atrações do país.

Leia também: