O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), alerta para a importância da prevenção, principalmente neste período de férias, no combate à proliferação do mosquito responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya. Neste ano, já foram registrados 44.882 mil casos de dengue, o que corresponde a uma redução de 65% em relação ao mesmo período de 2022.

Coordenador de combate à Dengue, Chikungunya e Zika da SES-GO, Murilo do Carmo ressalta a importância de tomar precauções adicionais para prevenir a proliferação do mosquito neste período. “No momento de seca, quando há a redução de chuvas, é fundamental estar atento aos possíveis criadouros em nosso entorno. Ralos e vasos sanitários que não serão utilizados devem ser devidamente fechados. É essencial garantir que as caixas d’água estejam completamente vedadas”.

Para quem planeja viajar para áreas de risco, onde a incidência de dengue é maior, Murilo destaca a necessidade de adotar medidas preventivas. “Isso é ainda mais crucial para mulheres gestantes. Recomendamos o uso de repelentes durante as primeiras horas da manhã e as últimas horas da tarde, que são períodos em que os mosquitos estão mais ativos. É fundamental evitar o contato com os mosquitos por meio de barreiras mecânicas, como cortinados adequados, por exemplo”.

Segundo dados da SES-GO, a análise comparativa por semana epidemiológica indica que a população tem aderido às campanhas de conscientização. Na primeira semana, a redução foi de 57% nos casos, em relação ao mesmo período de 2022. Essa tendência se manteve nas semanas subsequentes, com quedas variando de 55% a 68%. Conforme as orientações da SES-GO, é importante que a população esteja atenta aos possíveis focos de reprodução do mosquito, eliminando recipientes que acumulem água parada, mantendo as áreas externas limpas e colaborando com ações de limpeza realizadas pelas autoridades locais.