Após três dias de protestos de grupos contrários ao resultado das eleições, as rodovias federais e estaduais goianas amanheceram nesta quinta-feira, 3, sem bloqueios. Os grupos ocuparam as rodovias ilegalmente desde domingo, 30, após o anúncio do resultado da votação. Na segunda, 31, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e as polícias militares estaduais tomassem as medidas necessárias para desobstruir as vias. Segundo a PRF, nesse momento o trânsito está fluindo em todas as vias federais que cortam o Estado de Goiás.

“Nossas equipes estão em todos locais de atenção, adotando todas medidas necessárias para garantir o livre fluxo de pessoas, bens e veículos nas rodovias sob nossa responsabilidade”, informa a nota.

Além das rodovias federais, as estaduais também não apresentam registros de interdições desde terça-feira, 1º. De acordo com a Polícia Militar (PM), o plano de operação definido pelo Governo de Goiás foi acionado para desarticular ocupações e/ou interdições ao longo de rodovias estaduais e atendeu decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) encaminhada à Procuradoria Geral do Estado de Goiás (PGE-GO). Todas as desocupações se deram pacificamente.

“A atuação das forças de segurança estaduais desmobilizou, nesta terça-feira, 1º, ocupação em 30 pontos diferentes de rodovias goianas. A Orientação de Cumprimento de Decisão Judicial (OCD) foi emitida pela PGE-GO, em atendimento à decisão do STF, e buscou, por meio das forças de segurança do Estado, a liberação das vias para garantir a ordem e a integridade de todas as pessoas nos locais de interdição, entre motoristas, passageiros e pedestres”, diz o comunicado.

Nacional

A PRF informou que, às 6h desta quinta-feira, 3, havia 86 bloqueios em rodovias federais do país, realizados por grupos contrários ao resultado das eleições. O total é menor que o registrado no início da manhã de quarta, 2, quando eram 167 pontos de retenção. O Distrito Federal e 15 estados não têm ocorrências. Segundo a PRF, 834 manifestações já foram desfeitas.

Às 7h54, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, afirmou em uma rede social que havia 158 pontos de bloqueio, número diferente do divulgado pela PRF. Até a última atualização desta reportagem, a pasta não tinha se manifestado sobre a discrepância.

“Direito de ir e vir”

O presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu nesta quarta-feira, 2, que manifestantes desobstruam as rodovias federais. Em vídeo divulgado nas redes sociais, o presidente afirma que “É preciso respeitar o direito de ir e vir das pessoas” e que os protestos em rodovias prejudicam a economia do país.

“Nós temos que ter a cabeça no lugar. Os protestos, as manifestações são bem-vindos, fazem parte do jogo democrático. Ao longo dos anos muito disso foi feito pelo Brasil, na Esplanada, em Copacabana, na Paulista. Mas tem algo que não é legal: o fechamento de rodovias pelo Brasil prejudica o direito de ir e vir das pessoas, está lá na Constituição”, disse Bolsonaro. “Desobstruam as rodovias, isso não faz parte das manifestações legítimas”, acrescentou.