Lincoln Oliveira

A Prefeitura de Goiânia quer construir um complexo viário na região do Jardim Santo Antônio que faz cruzamento com a Alameda Contorno. O viaduto busca desafogar e otimizar o o fluxo de veículos desta região. No próximo mês, a exemplo do que foi feito com ruas do Jardim América, a Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM) informou que fará alterações na região para descongestionar o local.

Segundo nota emitida pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), a obra deste complexo viário ainda está na fase de projetos e é um dos cinco anunciados pelo prefeito Rogério Cruz, dentro do programa “Goiânia Adiante”. Atualmente estão sendo realizados estudos de tráfego, levantamentos técnicos e considerando as concepções do projeto. A previsão que esta fase se finalize até o fim de março de 2023, quando outras informações poderão ser divulgadas.

Quanto às mudanças nas ruas da região, o titular da SMM, Horácio Melo, afirmou em entrevista à rádio local que a ideia é melhorar a fluidez do trânsito nos acessos à BR-153 e Aparecida de Goiânia. Outro gargalo na região é a 3ª radial e Alameda Contorno que diariamente registram congestionamentos.

“No Bairro Santo Antônio haverá também uma mudança de via: quem entra ali por de trás dos motéis tem um gargalo de pessoas que querem voltar para a 3º Radial. Então, iremos construir uma grande rotatória, um semáforo para ordenamento menor e mudaremos os sentidos das ruas 15, 19, 22 que serão ruas que fazem interligação entre o Jardim Santo Antônio com o Jardim Botânico e a 3º Radial”, pontua.

“No Bairro Santo Antônio haverá também mudança de via, quem entra ali por atrás dos motéis, tem um gargalo de pessoas que querem voltar para a 3 radial”, disse.

Outro bairro que passará por alterações será o Setor Sul. Por lá, as mudanças vão se concentrar nas avenidas mais movimentadas, como 88 e 115. Elas têm registrado lentidão nos horários de pico e isso tem incentivado os motoristas a cometerem infrações.

“O que acontece hoje: como as principais artérias – ruas 88, 115, 86 – estão congestionadas. As pessoas começam a passar com os carros por cima das praças, elas vão desviando. O nosso conceito é desobstruir as artérias até mesmo para devolver essa característica de bairro tranquilo, de moradia, tráfego calmo nas ruas internas. Então, para isso, é preciso desobstruir as artérias”, pontua.