Visando à melhoria do transporte público na Grande Goiânia, o prefeito Rogério se reuniu, nesta quinta-feira, 26, com o presidente da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), secretário-geral do Governo de Goiás, Adriano da Rocha Lima. Entre os assuntos discutidos na reunião, que ocorreu no Paço Municipal, estão o novo plano operacional do transporte público da Capital, a substituição de 1.020 ônibus da frota atual, o funcionamento do BRT Norte-Sul e outros projetos que serão implantamos entre 2024 e 2026.

“Estamos trabalhando para melhorar todo o sistema. O objetivo é garantir a qualidade do serviço para que o usuário tenha mais conforto”, disse o prefeito Rogério durante a audiência. “As melhorias incluem a ampliação do número viagem e a redução do tempo de espera”, acrescentou.

As mudanças, segundo Adriano da Rocha Lima, foram elaboradas após estudos técnicos e serão submetidas e aprovadas pelo colegiado da CDTC nesta sexta-feira, 27. “Estamos preparando um transformação no sistema público de transporte da Região Metropolitana de Goiânia”, explicou o presidente da CDTC.

Outro ponto importante do amplo projeto de estruturação está a ampliação da segurança dentro dos terminais de ônibus e a modernização dos pontos de ônibus, que inclusive já foi anunciada pelo prefeito Rogério durante o lançamento do Programa Centraliza nesta semana. De imediato, 80 novos abrigos de estrutura metálica com vidro temperado serão instalados no centro da cidade.

Presente na reunião, o presidente da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), Tarcísio Abreu, explicou que as melhorias propostas vão fortalecer o trabalho promovido pela gestão do prefeito Rogério para modernizar o sistema público de transporte. “Atuamos nos últimos meses para consolidar uma política tarifária, que congelou o preço da passagem e beneficia todos os usuários, e implantamos projetos inovadores que melhoram a mobilidade de Goiânia, como o Passe Livre do Trabalhador”, destacou.

Os avanços incluem, ainda, a implantação de pagamento modernizado, com opção de bilhetagem por meio de cartões de crédito ou débito por aproximação; biometria facial para os beneficiados do passe livre para idosos, deficientes e estudantes; e o Bilhete Único, que possibilita a troca de ônibus durante o trajeto, sem custo adicional.