Nesta segunda-feira, 8, o Brasil celebra o Dia do Artista Plástico. Em Goiânia, a classe a ganha um reforço por parte de servidores da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) que se destacam por fazer arte fora do trabalho, com trabalhos em pinturas, esculturas e artesanatos.

Conheça o perfil e trabalho de cinco sevidores da Comurg que dedicam parte do tempo livre ao trabalho artístico e são, inclusive, reconhecidos por trabalhos expostos em espaços públicos da capital goiana.

Manoel Santos

Foto: Luciano Magalhães/Comurg

Servidor da Comurg desde 2006, atua na varrição, Manoel Santos é artista plástico com reconhecimento nacional. Trabalha com pinturas, gravuras, cerâmicas e desenhos. Suas obras coloridas e divertidas retratam a mistura de animais com o cotidiano urbano. É considerado pela crítica especializada um representante da arte primitiva goiana, marcada pela ausência de perspectiva e simetria.

Elidon Alves

Foto: Luciano Magalhães/Comurg

Elidon Alves é varredor de rua há 11 anos e demonstra talento com a pintura desde a infância. Aprendeu a arte com o pai, que também é artista visual. O colaborador faz pintura em acrílico, óleo sobre tela e grafite. Tem predileção por retratar pessoas, e também se destaca no desenho: é autor das telas da galeria de ex-presidentes da Comurg, localizada na sede da empresa, na Vila Aurora.

Evangelista dos Vasos

Foto: Luciano Magalhães/Comurg

José Evangelista Moreira, mais conhecido como Evangelista dos Vasos, trabalha na Comurg desde 2006. O jardineiro produz vasos ornamentais de até um metro de altura que incrementam os jardins de praças, avenidas e órgão públicos de Goiânia. Foi ele o responsável pela restauração da imagem da Rainha da Paz, que fica no viaduto da BR-153 com Avenida Vera Cruz, no Jardim Guanabara.

Billy

Foto: Luciano Magalhães/Comurg

Funcionário da Comurg há 13 anos, o jardineiro Onildes Alves dos Santos, o “Billy”, é escultor nas horas vagas. Criou esculturas de cimento que fazem parte da história de Goiânia, como um dos dinossauros do Parque Mutirama, e a Samaritana fixada em uma praça próxima ao Edifício Parthenon Center, na região Central. O colaborador do Viveiro Nova Esperança também constrói vasos para plantas e pinta telas com flores e belezas naturais.

Alessandro Bispo

Foto: Luciano Magalhães/Comurg

Alessandro Bispo dos Santos é servidor da Comurg há 13 anos, e atualmente trabalha na Coleta Seletiva. Desde o ano 2000, atua também como artesão, fazendo brinquedos, enfeites e utilidades domésticas com materiais recicláveis, tais como madeira, areia, arame e gesso. Dentre os artesanatos produzidos, destacam-se a luminária de vidro de azeitona, miniaturas de motos feitas com latinha de refrigerante e fontes d’água com sobras de cimento.