A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da BRK Ambiental, proposta pelo vereador Eudes de Assis (PSDB), para investigar possíveis irregularidades na prestação dos serviços de abastecimento de água e saneamento de Palmas, finalmente foi instalada. A comissão foi aprovada em sessão extraordinária no dia 1º de março.  Nesta terça-feira, 27, os vereadores que vão compor a comissão foram indicados pelos blocos parlamentares que integram o Parlamento de Palmas.

Os vereadores Jormundo Vila Nova (Podemos) e Marilon Barbosa (UB) foram eleitos presidente e vice-presidente, respectivamente. A vereadora Solange Duailibe (PT) foi designada relatora. Compõem ainda a comissão como membros titulares Clayzer Magno, o Nego (PDT) e Pedro Cardoso (UB). Waldson da Agesp (PSDB), Joatan de Jesus (Cidadania), Eudes de Assis (PSDB), Laudecy Coimbra (SD) e Benna Maia (UB), são os suplentes. As reuniões da CPI acontecem às segundas-feiras, a partir das 10h.

A CPI apura suspeita de irregularidades no período de 1999 a 2021. Na justificativa o autor da proposta cita violações graves que comprometem a qualidade dos serviços prestados como vazamento de esgoto e suposto lançamento de dejetos em córregos e no Lago da Usina Hidrelétrica Luiz Eduardo Magalhães, que banha Palmas. Os vereadores também reclamam das altas taxas de coleta e tratamento de esgoto que são cobradas pela concessionária.