O presidente estadual do Partido Verde (PV), advogado Cristiano Cunha, colocou seu nome na disputa à Prefeitura de Goiânia para o próximo ano. Sua pré-candidatura foi reforçada em encontro com o ex-deputado estadual e ex-vereador pela capital Fábio Tokarski (PCdoB), nesta sexta-feira, 20. No entanto, Tokarski também foi lançado pré-candidato ao mesmo cargo pelo Partido Comunista do Brasil, durante conferência que elegeu a nova direção municipal da sigla de Goiânia.

Cunha disse ao Jornal Opção que os dois partidos, que formam uma federação com o Partido dos Trabalhadores, firmaram um apoio mútuo para a formação das chapas majoritárias e proporcionais para a federação. Ele lamentou que o PT esteja discutindo lançar candidatura para concorrer ao Paço em 2024 sem um debate com o PV e PCdoB. “Fiquei sabendo pela imprensa sobre a plenária no fim do mês em que seria definida uma candidatura petista para a disputa em Goiânia”, ressaltou.

Em 2020, Cunha foi candidato a prefeito de Goiânia e terminou em 13º lugar por seu partido. Já a legenda do presidente Lula na capital possui três pré-candidatos: o deputado estadual Mauro Rubem; o ex-reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG) Edward Madureira; e a deputada federal Adriana Accorsi. Edward é também primeiro suplente na Câmara dos Deputados.

Cristiano afirmou ainda que, para a chapa proporcional de 2024 da federação, o PV deve contar com cerca de dez vagas para candidatos. “Essas vagas devem ser preenchidas por atuais vereadores e por ex-vereadores”, antecipa. Segundo ele, a decisão vai na contramão de outros partidos, que evitam filiar nomes testados nas urnas e com muitos votos. Mas, isso seria uma oposição ao PT, que possuem nomes mais fortes dentro do grupo, além de uma vereadora, Kátia Maria – também presidente estadual do partido –, que deve ser candidata à reeleição.

PCdoB
Tokarski anunciou sua pré-candidatura em 30 de setembro, durante convenção da legenda no Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação de Goiás (SintIfesgo). Engenheiro civil, Tokarski ocupou o cargo de secretário de Obras da capital entre 1993 e 1996, na gestão de Darci Accorsi (PT). Além de vereador por três vezes, ele também foi deputado estadual. Tudo indica que, na verdade, a iniciativa seja para tentar o retorno dele à Câmara de Goiânia.

Leia também: PT marca plenária para definir pré-candidatura pela Prefeitura de Goiânia

Diretório do PT em Goiás diz não ter prazo pra definir quem será pré-candidato em Goiânia