Mais de 3,3 milhões de brasileiros são esperados para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2022, que começa a ser aplicado no próximo fim de semana, dia 13 de novembro. O número de estudantes inscritos é 10% maior em relação a 2021, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). No primeiro domingo, os candidatos fazem as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias. Já no segundo (20), respondem questões de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

Para evitar contratempos, o professor de linguagens, Adonias Freitas recomenda chegar com antecedência ao local de prova. Uma das primeiras medidas é verificar o endereço disponível na Página do Participante e no aplicativo do Enem. “O estudante deve se planejar como será feito o deslocamento, se vai ser de transporte coletivo, por meio de transporte individual, por meio de aplicativos. É preciso comparecer ao local de prova com antecedência, por isso o estudante deve ter a noção de como estará o trânsito no dia da prova, e comparecer ao local com até uma hora de antecedência.”

Apenas dois itens são obrigatórios para realizar as provas: documento de identificação com foto e caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente. Eletrônicos, inclusive celulares, devem ser desligados antes de guardados. O professor de cursinho preparatório para o Enem, Rêiner Godoy, explica o que não levar no dia do exame. “O candidato não deve levar equipamentos eletrônicos, porque isso pode ser um fator de eliminação. Se o candidato tiver com o celular e o celular tocar no meio da prova, ele vai ser eliminado, então, não pode ter uso de calculadora ou celular ou qualquer outro equipamento eletrônico. Eu sugiro que se evite bonés, então vá com uma roupa leve, mas não leve nada que possa dar suspeita ao examinador”, explica. 

A estudante Maria Clara Rodrigues conta que, além da rotina de estudos, os simulados ajudam a garantir a sensação de segurança para a prova. “Nessa reta final tenho me preparado participando de revisões, revendo as anotações, pesquisando sobre os assuntos que podem vir a ser temas da redação, refazendo simulados e as provas do Enem”, conta.

Pela primeira vez, o Inep vai aceitar documentos digitais de identificação nos locais de prova, como: e-Título, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Digital; e RG Digital. O candidato deve apresentar o aplicativo oficial ao fiscal. A segunda etapa do Enem acontece no domingo seguinte, 20 de novembro.