Pela primeira vez com duas equipes, a Universidade Federal de Goiás (UFG) volta a participar do Projeto Rondon após 13 anos. A instituição vai ser representada pelo Instituto de Ciências Biológicas (ICB) e a Faculdade de Informação e Comunicação (FIC). A edição 2023, intitulada “Operação Lobo – Guará”, vai acontecer entre os dias 19 de Janeiro à 4 de Fevereiro e irá contemplar 12 cidades da região norte de Goiás.

Os participantes da operação são voluntários e se dividem em 3 conjuntos (A, B e C) composto por estudantes universitários de diferentes áreas do conhecimento e professores. Cada município recebe duas Instituição de Ensino Superior (IES) do projeto, que fazem parte dos conjuntos A e B. Já o conjunto ligado a cobertura é um GP itinerante, ou seja, para fazer a cobertura jornalística ele transita entre todas as comunidades onde os grupos A e B estão trabalhando permanentemente durante os 18 dias do Projeto Rondon.

Conjunto A: Nas áreas de Cultura, Direitos Humanos e Justiça, Educação e Saúde.
•Conjunto B: Nas áreas de Comunicação, Tecnologia e Produção, Meio Ambiente e Trabalho.
•Conjunto C: Realiza a cobertura e divulgação das cerimônias de abertura, encerramento e demais atividades que forem desenvolvidas durante todo o período da operação.

Projeto Rondon

Criado em 1968, o Projeto Rondon é uma iniciativa interministerial, organizada pelo governo federal, em parceria com universidades de todo o país. Além de ser considerado o maior projeto de extensão do Brasil, também é responsável por contribuir com o desenvolvimento dos universitários participantes e das comunidades assistidas. Através da vivência os estudantes propõem soluções e colocam em prática iniciativas que buscam a melhora na qualidade de vida da região.