O Fórum das Entidades Empresariais de Goiás (FEE) divulgou nesta sexta-feira, 12, nota em defesa do Sistema Sesc Senac. Para tanto, pede que o Congresso Nacional rejeite a Medida Provisória que transfere recursos das duas entidades para a Embratur.

“O FEE conclama nossos parlamentares a dizer não a essa proposta! Não à retirada de recursos do Sesc e Senac! Somos todos unidos pelo Sesc e Senac!”, afirma o texto. O documento foi assinado pelas oito federações e associações que compõem a entidade.

A nota reforça que as entidades exercem um papel importantíssimo para a economia brasileiro. “Um desrespeito à formação profissional, a promoção social, a educação com qualidade, que o governo não é capaz de propiciar à população”, cita trecho da nota. “Os números (do Sesc Senac) são surpreendentes! Os resultados foram tão grandiosos quanto! É a valorização do capital humano, que possibilita a inserção no mercado de trabalho dos jovens e adultos, que propicia qualidade de vida aos comerciários e sua família”, destacam as entidades.

Para o presidente da Fecomércio, Marcelo Baiocchi, “os recursos farão falta para essas ações”. “É, de fato, importante que a Embratur garanta mais recursos para promover o turismo no Brasil, mas sem retirá-los do Sesc Senac. Sem esses recursos, o Sistema Sesc-Senac ficará comprometido em parte importante de suas atividades”, afirmou.

Baiocchi afirmou que ficou surpreso com a proposta, que considerou como equivocada, que busca 5% da receita do Sistema Comércio para promover o turismo no país. “O Senac atua na capacitação de todo o staff que trabalha na área do turismo. Com recursos do Sesc, promovemos o turismo social ofertando tarifas diferenciadas, com valor mais atrativo e pagamento facilitado para os trabalhadores que ganham menos”, enfatiza.