A Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás (Casag) promove nesta terça-feira, 29, o 1º Congresso Estadual Pela Promoção da Igualdade Racial. O evento é resultado de parceria entre a Casag, a Escola Superior da Advocacia (ESA) da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), por meio das Comissões Especial da Promoção da Igualdade Racial (CEPIR), da Mulher Advogada (CMA), de Cultura (CC) e de Direitos Humanos (CDH). A abertura do evento acontecerá na sede da ESA, às 19h, no Setor Sul, em Goiânia, e deve contar com a participação do presidente da instituição, Jacó Coelho.

O evento vem na esteira do Pacto pela Igualdade Racial, compromisso nacional que o Judiciário lança nesta sexta-feira, 25. Levantamento interno revela que em média, incluindo juízes, ministros, desembargadores, no Judiciário, o total de negros e negras é de 18,1% em todos os cargos.

Embora exista hoje definição de cotas raciais para ingresso na magistratura, instituídas pela Resolução CNJ 203/2015, o ingresso de negros no Judiciário ainda é baixo. Entre os servidores, o percentual de pessoas negras que tomaram posse subiu de 12% até 2013, para 21%, entre 2019 e 2020.

Inclusão

De acordo com o presidente da CEPIR, Gustavo Nogueira, o evento é coerente com a gestão atual, reconhecida como a mais inclusiva. “Além de debater temas relevantes para a pauta racial, teremos mesa composta exclusivamente por pessoas negras, mulheres, membros da comunidade LGBTQI+, indígenas e quilombolas, algo nunca visto antes em um evento desta seccional! O evento coloca a OAB-GO como pioneira na tratativa do tema no estado de Goiás”, destacou.

Para a presidente da CDH, Larissa Junqueira Bareato, as condutas antirracistas e includentes são essenciais para a garantia mínima dos direitos humanos mais basilares. “É neste sentido que a nossa comissão quer contribuir para as reduções das desigualdades e fomentar um debate plural ao auxiliar na promoção deste importante congresso”, disse.