Na dança do Sistema Solar, cerca de duas vezes por ano, ocorrem condições físicas favoráveis para que o Sol, a Terra e a Lua estejam perfeitamente alinhados no espaço para produzir eclipses solares ou lunares.

Neste ano, no próximo dia 14 de outubro, um eclipse solar anular poderá ser visto da superfície terrestre, pois a Lua Nova passará justamente na frente do disco solar, interpondo-se entre nós e o astro rei. A última vez que observadores da Terra tiveram a chance de observar um eclipse solar anular foi há dois anos atrás, no evento do dia 10 de junho de 2021. O eclipse está previsto para acontecer no dia 14 de outubro e poderá ser visto em quase todo o Brasil.

A melhor vista do eclipse será nas regiões Norte e Nordeste do país, nelas o eclipse será visível em sua forma total, deixando apenas um anel ao redor luminoso. Nas outras regiões, será apenas parcial.

Observar eclipses é sempre uma experiência única por serem fenômenos que não acontecem com tanta frequência em uma região. As eclipses podem acontecer mais de uma vez por ano mas em regiões diferentes que elas podem ser observadas, dependendo do ângulo que a Lua está em relação à Terra.

Importante ressaltar que não podemos olhar pro eclipse diretamente! Aqui resumimos os melhores locais para observar, como observar com segurança, como que esses fenômenos acontecem e porquê eles parecem ser tão raros.

O que é um eclipse?

Um eclipse acontece quando um objeto fica entre dois outros objetos. Essa disposição acaba fazendo com que um objeto pareça escondido pelo que está atravessando no meio. Para acontecer um eclipse depende da posição e inclinação dos objetos envolvidos.

É um fenômeno astronômico que acontece quando um objeto atravessa a posição aparente de um em relação ao outro, fazendo com que o mais distante seja tampado temporariamente.

Eclipses podem acontecer com quaisquer objetos, inclusive em Marte já foi registrado um eclipse de suas luas com o Sol. Porém, na Terra é especial já que o tamanho aparente do Sol e da Lua é praticamente o mesmo.

Componentes de uma eclipse

Quando falamos de eclipses é importante falar dos diferentes tipos de eclipses dependendo da região e posição da Lua. Em geral, dividimos em duas parte: umbra e penumbra.

Umbra é a parte mais escura e central da sombra que a Lua faz na Terra, em geral, as regiões onde a umbra acontece estão associadas com eclipses totais e anulares.

Já a penumbra é a região que tem uma sombra mais clara e ao redor da umbra. A penumbra está associada com eclipses parciais.

Qual a diferença entre eclipse total e eclipse anular?

As duas estão associadas com a umbra porém a diferença está na distância da Lua em relação à Terra.

Tipos de eclipses

Tipos de eclipses: na primeira temos um eclipse parcial, na segunda um eclipse anular como será o do dia 14 e por último o eclipse total. No eclipse total, a Lua está mais próxima da Terra fazendo com que todo o Sol seja coberto, já no eclipse anular, a Lua está mais distante e isso faz com que um anel fique em torno dela.

Tipos de eclipse

Diferentes tipos de eclipses podem acontecer desde que três objetos estejam no processo. Na Terra, há dois tipos de eclipses que são possíveis: o eclipse solar e o eclipse lunar. Essa semana acontecerá um eclipse solar.No eclipse solar, a Lua fica entre o Sol e a Terra então a sombra da Lua na superfície da Terra faz com que aconteça o eclipse. Já no eclipse lunar, é a Terra que fica entre o Sol e a Lua, é a sombra da Terra na superfície lunar que causa o eclipse.

Eclipse do dia 14 de outubro: onde observar?Será possível observar o eclipse em todo território brasileiro no dia 14, a partir das 15h40 no horário de Brasília. Porém, em grande parte do território a visão será apenas parcial.O eclipse total poderá ser visto nos estados Amazonas, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Tocantins. Já nos outros estados será possível apenas uma visão parcial.

Como observar com segurança?

É importante que não olhe diretamente para o eclipse! Isso pode acarretar em danos graves e irreversíveis aos olhos. Por isso é necessário usar equipamentos de segurança para observá-lo.

O que usar:

Óculos com filtros para eclipses solares

Telescópios de observação solar com filtros especializados

Vidros de solda com filtro 14 ou superior

O que não usar:

Óculos de sol

Chapas de raios-X

Fundo de garrafa

Filmes negativos de fotografia

Quando será o próximo?

O próximo eclipse está previsto para acontecer daqui 1 ano, em outubro de 2024. Então é uma boa oportunidade para aproveitar, senão só terá nova oportunidade ano que vem!