Um jovem de 21 anos e seu filho, de 7 meses, morreram na tarde desta sexta-feira, 6, em Santa Tereza de Goiás, norte do Estado, após o carro em que estavam ser destruído por um caminhão de uma empresa terceirizada da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) na BR-153.

A mãe da criança, de 22 anos, também estava no veículo, mas sobreviveu ao impacto. Ela, porém, foi encaminhada em estado grave à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Porangatu, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O bebê também chegou a ser socorrido pela concessionária Ecovias do Araguaia, responsável pela via, mas não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho da UPA. O pai, por outro lado, morreu na hora.

Sem CNH

A polícia informou ainda que o motorista do caminhão, de 31 anos, não possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e por não ter se ferido, fugiu do local. Ele foi encontrado pela corporação em uma mata próxima ao acidente e encaminhado à delegacia de Polícia Civil da cidade.

Em nota, a Goinfra afirmou que o caminhão não é da agência e que pertence a uma empresa terceirizada que presta serviços ao Estado. O órgão ainda informou que acionará a empresa contratada para um esclarecimento sobre a situação.