Os pioneiros, no rádio, transmitindo as partidas, foram os radialistas Heli Mesquita, da Rádio Brasil Central, e Cunha Júnior, da Rádio Clube de Goiânia

Nos antigos tempos do Estádio Pedro Ludovico, primeiros tempos do Goiás, movimentava-se uma antiga crônica esportiva. Os pioneiros, no rádio, transmitindo as partidas, foram os radialistas Heli Mesquita, da Rádio Brasil Central, e Cunha Júnior, da Rádio Clube de Goiânia.

Cunha Júnior, da Rádio Clube de Goiânia | Foto: Reprodução

Na época as partidas do campeonato goiano se iniciavam às 15 horas, porque ainda não existia iluminação no estádio. Os comentaristas da Brasil Central variavam. Já Cunha Júnior, da Rádio Clube, tinha como companheiro de transmissão, comentando, Abílio Lopes de Almeida. Que também escrevia sobre futebol no jornal “Folha de Goyaz”.

Depois foram surgindo outros cronistas esportivos, como Baltazar de Castro, Luiz Rótoli, João Batista de Oliveira, Luiz Pampinha, e Nickerson Filho. Baltazar depois seria presidente da Federação Goiana de Futebol.

O que dizer deles? Que, mesmo fora de campo, eram craques ao transmitir aos ouvintes o que acontecia no gramado.