Banda do Canecão atacava de “Barril de Chope”, música alemã. “Funeral para uma princesa”, de Maurice Ravel, é triste

Nos bons tempos do Canecão, cenário de shows do Rio de Janeiro, onde se apresentaram Simonal, Maysa, Chico Buarque, Vinícius de Moraes e Tom Jobim, a bandinha da casa entrava tocando a música “Barril de Chope”.

Essa música originalmente é alemã e muitos a consideram a mais alegre de todas as canções.

E qual seria a mais triste? Talvez “Funeral para uma princesa”, de Maurice Ravel.