Cezar Santos
Cezar Santos

Joesley alivia Lula e a Globo enviesa edições para dar suporte ao açougueiro

Empresário que ganhou dinheiro público farto e barato com os governos petistas carrega nas acusações contra Michel Temer

Joesley Batista, autor de curiosa delação seletiva que “livra” Lula, sacrifica Mantega e carrega em cima de Temer

As delações dos irmãos Joesley e Wesley Batista estão provocando uma hecatombe no mundo político nacional. Ao gravar o presidente Michel Temer às escondidas, num acordo supervantajoso com a Procuradoria-Geral, os donos da JBS se colocaram na condição de “derrubar” a República. Mas causa muito estranheza o fato de Joesley carregar nas acusações a Temer, a ponto de chamar o peemedebista de “chefe de organização criminosa”.

Sem querer dizer que Temer é inocente, todo mundo sabe que o chefe da organização criminosa é Lula da Silva. Lula, que colocou José Dirceu para montar o esquema do mensalão. Foi justamente no julgamento do mensalão, em 2012, que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello fez referência a uma quadrilha montada no governo de Lula.
No julgamento da ação que resultou na condenação de Dirceu, José Ge­noino, Delúbio Soares e um ban­do de empresários, Mello iniciou seu vo­to dizendo que em 44 anos de atuação na área jurídica nunca havia pre­senciado “um caso em que o delito de formação de quadrilha se apresentasse tão nitidamente caracterizado”.

Continuou o ministro: “Formou-se na cúpula do poder, à margem da lei e ao arrepio do Direito, um estranho e pernicioso sodalício, constituído por dirigentes unidos por um comum desígnio, um vínculo associativo estável que buscava eficácia ao objetivo espúrio por eles estabelecido: cometer crimes, qualquer tipo de crime, agindo nos subterrâneos do poder como conspiradores, para, assim, vulnerar, transgredir, lesionar a paz pública”.

Voltemos ao presente, em que vem Joesley, que recebeu bilhões de reais praticamente de graça do Banco Nacional de Desenvolvimento Eco­nô­mico e Social (BNDES) a partir do pri­meiro governo de Lula — o que continuou na desastrosa gestão de Dilma Rousseff — acusar Temer de “chefe da quadrilha”. Lem­brando que nas gestões Lula o peemedebista não estava no governo.
Mas como não dá para livrar os governos petistas totalmente, mesmo porque os rastros da corrupção estão espalhados por toda a parte, Joesley está empurrando toda a “bronca” para cima do ex-ministro Guido Mantega. Na narrativa “joesleyana” Mantega entra como “boi de piranha” para que Lula atravesse o mar de lama numa boa.

Ainda para não deixar o PT totalmente fora da delação, o que ficaria “esquisito” demais, Joesley fala do partido de forma genérica e dá mais tranco em Mantega. “Lula e o PT institucionalizaram a corrupção”, disse na entrevista, mas o alvo verdadeiro fica claro, pois quem lidera “a quadrilha mais perigosa do Brasil é Michel Temer”, e não o antecessor.
Lula, para o açougueiro, sempre plaina numa nuvem de santidade. “Nunca tive conversa não-republicana com o Lula. Zero”, jurou. “Eu tinha essas conversas com o Guido Mantega”. Chega a ser engraçada a argumentação de Joesley Batista.

Rede Globo

A Rede Globo, claramente, se empenha em piorar a situação de Michel Temer (como se precisasse). Tal empenho não deixa dúvida de que o grupo de comunicação tem interesse direto na derrubada do peemedebista. Os veículos do grupo carregam nas delações do empresário Joesley Batista, dono da JBS, e as justificam, mesmo quando o carniceiro pisa na bola.

Na semana passada, assisti com muita atenção uma edição do “Jornal Nacional”, na repercussão da entrevista que Joesley deu à revista “Época”. Joesley disse que ele só havia se encontrado com Lula em 2006 e 2013. “Estive com o presidente Lula quando assumi o comando da empresa, em 2006”, afirmou. A seguir, ele disse: “Nun­ca mais vi o Lula até o fim de 2013, não precisou ter conversa. Meu contato era o Guido [Mantega]”.

Ocorre que quadrilhas costumam ter muita gente e um ou outro acaba entregando o esquema. Eduardo Cunha, outro bandido notório, diz que não foi bem assim como Joesley contou. Em carta que o ex-deputado escreveu dentro do Complexo Médico-Penal de Pinhais, em Curitiba, onde cumpre pena após ter sido condenado na Operação Lava Jato, Cunha conta que se encontrou com Joesley e com o ex-presidente Lula, em 2016, para discutir os pedidos de impe­achment da então presidente Dil­ma Rousseff, que tramitavam na Câmara.

“Ele apenas se esqueceu que promoveu um encontro que durou horas, no dia 26 de março de 2016, sábado de aleluia, na sua residência (…), entre eu, ele e Lula, a pedido do Lula, afim de discutir o processo de impeachment, ocorrido em 17 de abril, onde pude constatar a relação entre eles e os constantes encontros que eles mantinham”, escreveu o ex-presidente da Câmara dos Deputados.

A Globo noticiou sobre a carta de E­duardo Cunha, mas ressaltou a resposta da defesa de Joesley Batista. Em nota, o advogado do empresário disse que, na entrevista, seu cliente apenas destacou dois encontros com Lula.

Mas, o advogado admitiu que Joesley esteve em diversas outras ocasiões com o ex-presidente Lula e também intermediou encontros de dirigentes do PT com Eduardo Cunha. “A partir de então, como já relatado por ele, não apenas esteve em outras ocasiões com o ex-presidente Lula como também intermediou encontros de dirigentes do PT com Eduardo Cunha”, afirma a nota.

A emissora não destacou que a nota do advogado desmente o empresário, ao admitir que ele se encontrou com Lula em outras ocasiões além das citadas na entrevista à “Época”. Jornalisticamente, esse seria o “gancho”. Mas o “gancho” não servia ao interesse da emissora, então ficou em terceiro plano.

Menos mal que as notícias sobre os processos e as dezenas de suspeitas sobre Lula da Silva não tenham sumido de todo dos veículos da Rede Globo, embora tenham minguado. O que é natural, já que o espaço maior tem sido dado mesmo às notícias anti-Temer.
Para o telespectador/leitor/ouvinte comum, mas com um nível de curiosidade um pouco afiado, deve ser muito complicado apreender os reais interesses nas edições do jornalismo brasileiro.

3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Luiz Carvalho

Mais Uma Vez, Como Sempre LULA é Inocente, e Vai Voltar para governar com dignidade o Povo Brasileiro. (Tenho que aceitar o Meu erro de ser um Paneleiro, e contribui para desgraça total do Brasil.)

Nico

A Globo aliviar pro PT e essa notícia não ter alguns delírios? É quase que o mesmo em que dizer que botei fogo no fundo abissal do oceano.

Geraldo Gomes

Lula já não é mais presidente. Para o Brasil o mais importante é não ter um presidente (e comparsas) criminosos no governo.