Marcos Aurélio Silva
Marcos Aurélio Silva

Governo de Caiado já organiza espaços para aliados de 2022

A abertura de espaços para aliados é mais evidente ao se apontar a chegada do MDB à base governista

O governo de Ronaldo Caiado entrou no seu terceiro ano já com a expectativa de mudanças substantivas em seu secretariado, algo que sinalizasse com acomodações políticas e dessem um novo posicionamento à gestão – já com vistas para as eleições de 2022. Mas na verdade o que se viu foram trocas pontuais, nem sempre relacionadas a indicações políticas. Nada que impedisse ou atrapalhasse as articulações, afinal, o governador conseguiu ampliar sua base e atrair novas siglas. Mas agora, com algumas definições já acertadas, espaços começam a ser ajustados para que as composições eleitorais se solidifiquem. 

A abertura de espaços para aliados é mais evidente ao se apontar a chegada do MDB à base governista. Ainda antes do acerto entre Ronaldo Caiado e Daniel Vilela, – visando a composição da chapa – o presidente do MDB goiano já afirmava que  embora não estivesse impondo,  o partido contava com bons quadros que poderiam compor com o governo. Atualmente estão na gestão caiadista dois emedebistas, Carlos Júnior e Murilo Ulhôa –  ambos para funções de assessoria especial.

Ainda são cargos fora do primeiro escalão do governo, mas já indicam que as acomodações vão acontecer muito em breve – provável que ocorra até antes do período de desincompatibilização de auxiliares que pretendem disputar as eleições do ano que vem. Também é uma forma estratégica de Ronaldo Caiado realizar suas movimentações políticas, sem que haja reflexos ou perdas no grupo que já o acompanha desde o primeiro ano de gestão. 

Alguns nomes vão deixar o governo de Caiado para disputar cargos de deputados. Entre eles estão Ernesto Roller (Governo), José Vitti (Indústria e Comércio), Pedro Sales (Goinfra) e Renato Castro (Codego). Os espaços deixados por eles serão usados para as acomodações e negociações que consolidam as alianças de 2022.

Além dos espaços que vão se abrindo por conta de auxiliares que devem concorrer nas eleições de 2022, há também as pastas que já estão vagas – geridas por secretários de forma cumulativa –  como o caso do Ipasgo, Cultura e Agehab. As negociações e indicações estão em curso desde já, mas as nomeações devem ser anunciadas só no ano que vem.

Caiado segue com sua habitual discrição em relação às movimentações no secretariado, mas são trocas inevitáveis. Mesmo seguindo as indicações políticas para as composições de alianças, o foco para as mudanças é a ‘governabilidade’. As trocas também vão dar um novo ritmo para o último ano da gestão de Caiado. Portanto, as trocas deverão ocorrer em áreas mais sensíveis do governo e que tem status de prioridade dentro da gestão do democrata e que serão pilares para campanha de reeleição em 2022.

Uma resposta para “Governo de Caiado já organiza espaços para aliados de 2022”

  1. Avatar JEVERSON DE JESUS SOUZA disse:

    Boa Noite !!!

    Tenho vários contratos da prefeitura de Aparecida de Goiânia, onde os Gastos do Prefeito Gustavo mendanha chega a 130 milhões com Publicidade.

    Procurei veículos de imprensa como Jornal Opopular, tv Anhanguera, tv Record, tv serra Dourada, mas ninguém quis a pauta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.