Márcio M. Cunha
Márcio M. Cunha

Vetada obrigatoriedade da Bíblia em escolas

A inclusão obrigatória de exemplares da Bíblia em escolas e bibliotecas públicas é inconstitucional. Este é o argumento central de Rodrigo Janot, procurador-geral da República, em quatro ações diretas de inconstitucionalidade (Adins) propostas no Supremo Tribunal Federal (STF) contra leis estaduais de Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, e Amazonas.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Epaminondas

Claro que escolas devem ter cópias da Bíblia em suas bibliotecas. E do Corão. Talmud. Mahabarata. E a carta de declaração do Pastafarianismo. Ninguém quer impedir que a bíblia não esteja presente na escola. Mas apenas ela fere o princípio da laicicidade do estado. Mesmo escolas privadas não deveriam endossar um credo em particular – como um professor pode ter respaldo em ensinar o gênesis bíblico e com aulas de geologia e evolucionismo, ao mesmo tempo, para seus alunos? Quando se empurra religião e ciência ao mesmo tempo e ninguém estranha a incompatibilidade, é sinal que os alunos não estão… Leia mais