Márcio M. Cunha
Márcio M. Cunha

Secretária-Geral Adjunta da OAB-GO renuncia para disputar eleições em Jataí

Simone Gomes licencia-se da Secretaria-Geral Adjunta para compor a chapa do pré-candidato à prefeitura Vinícius Luz (PSDB)

A secretária-geral Adjunta da Ordem dos Advogados do Brasil – seção Goiás (OAB-GO), Simone Gomes de Oliveira, encaminhou ao Departamento de Protocolo da Ordem um pedido de licença do cargo no último dia 2 de junho, prazo final para as desincompatibilizações, obedecendo ao calendário eleitoral de 2016 elaborado pelo Tribunal Superior eleitoral (TSE).

Na manhã do último sábado (11/6), Simone tornou pública sua decisão à advocacia goiana por meio de um texto, intitulado “Nota pública de esclarecimento”, publicado no seu perfil no Facebook (íntegra abaixo). A diretora, que ambiciona disputar as eleições para vice-prefeita de Jataí, sua cidade natal, fica licenciada até o dia 2 de outubro, data da realização do primeiro turno das eleições.

Coordenadora do Comitê de Combate ao Caixa 2 nas Eleições da OAB-GO, função da qual também se afasta momentaneamente, Simone escreve que decidiu sair da “zona de conforto” e se colocar “à disposição da luta” em prol de sua comunidade. Parafraseando o então juiz de Direito Márlon Reis, amigo pessoal e criador da Lei da Ficha Limpa, Simone escreve que é preciso que homens e mulheres de bem se coloquem à disposição de projetos que acreditam ser viáveis para a construção de um país mais justo: “Nossa missão primeira é com nossa comunidade local!”

No texto disponibilizado na internet, Simone elenca motivos que a levaram a tomar a difícil decisão: “Instada a colocar na prática a filosofia defendida pela OAB enquanto instituição, que sempre se manteve na vanguarda da defesa da cidadania, da dignidade humana e, sobretudo, do Estado Democrático de Direito, não me furtei em exercitar a premissa defendida pelo ex-presidente do Conselho Federal Dr. Marcus Vinicius Furtado Coelho de que ‘a Ordem é dos advogados, mas é também do Brasil!’ e de que a ‘OAB é a voz do cidadão’”. (Comunicação OAB-GO)

Caso eleita, Simone deverá renunciar definitivamente às suas funções na OAB-GO.

Abaixo, o texto na íntegra.

 

NOTA PÚBLICA DE ESCLARECIMENTO

“Sou fã de atitudes. Se não as vejo, não acredito. Afinal, da boca para fora todo mundo é o que quer!”

Caros amigos,

Minha vida nunca foi pautada no que se poderia esperar acontecer, mas no que se poderia construir, bastando para isso coragem e atitude!

Nos últimos dias, mais uma vez, a coragem me é cobrada! Difícil decisão que me foi imposta a tomar, quando me cobram coragem de me colocar à disposição da minha comunidade local, embora cientes dos compromissos assumidos com minha categoria!

Nascida aos 21/04/1968, filha da lavadeira Delvy Oliveira Campos e cria da coragem de Padre Tiago, Eudes Assis Carvalho e Adelino Gameiro das Neves.

Avó de quatro netos, advindos de duas filhas biológicas e de um filho que o meu coração “gestou” quando eu apenas tinha 15 anos e a “minha falta de juízo” e coragem nascia, juntamente com o senso de responsabilidade de assumir os desafios e chamamentos surgidos das adversidades impostas pela vida.

Advogada, forjada pela vida aos 30 anos, embora a vocação primeira fosse voltada para a Engenharia Civil, busquei nas Ciências Sociais a resposta aos porquês dos “nãos” ouvidos em defesa dos interesses dos servidores, enquanto gestora de Recursos Humanos junto à então Escola Técnica Federal de Goiás. Há muito já me perguntava: Por que não?

Aos 45 anos, fui a primeira mulher a se colocar à disposição do cargo de Presidente da OAB/GO, Subseção de Jataí, acreditando e lutando até o fim, para que após 9 anos tivéssemos, finalmente, a edificação de uma sede digna!

A primeira mulher do interior de Goiás a ser nomeada como membro de uma Comissão Nacional junto ao Conselho Federal da OAB!

Instada a colocar na prática a filosofia defendida pela OAB enquanto instituição, que sempre se manteve na vanguarda da defesa da Cidadania, da Dignidade Humana e, sobretudo, do Estado Democrático de Direito, não me furtei em exercitar a premissa defendida pelo expresidente do Conselho Federal Dr. Marcus Vinicius Furtado Coelho, de que “A Ordem é dos advogados, mas é também do Brasil!” e de que a “OAB é a voz do cidadão”.

Partindo dessas premissas, dentre outras ações, propomos a ADIN em decorrência do aumento exacerbado do IPTU na cidade de Jatai; cerramos fileiras na luta em prol dos Agentes de Saúde e Combate às Endemias, que tiveram seus direitos extirpados por uma legislação municipal inconstitucional e injusta. Defendemos a produção do Texto Base do Plano Municipal de Educação – PME, juntamente com a Comissão Técnica nomeada para esse fim, diante do teor apresentado no Projeto de Lei nº 049/2015, cujo texto não representava o fruto das discussões e debates efetuados junto à comunidade educacional de Jataí, seja através do Grupo Gestor e da própria Comissão Técnica e, ainda, as premissas obtidas na Conferência Municipal de Educação, em claro desrespeito ao processo democrático. Participamos ativamente da mobilização da sociedade civil organizada de Jataí; Lutamos pela Segurança Publica em nossa comunidade participando decisivamente dos debates junto à sociedade civil organizada, promovendo reuniões e buscando soluções junto às autoridades competentes, com o desiderato de tentar obter ações concretas de melhorias em nosso sistema prisional e no campo da segurança pública de um modo geral, em especial, desde 2013, focando em propostas concretas pela reabertura do Centro de Internação de Menores – CIAJ em Jataí, na tentativa de buscar soluções para a criação de uma microrregião socioeducativa para os menores infratores, por meio de parceria entre o Governo do Estado e o Município de Jataí.

Coragem não me faltou quando convocada fui por um grupo de advogados, que buscavam alternativas que há muito se faziam necessárias para nossa entidade classista, embora contrariando a vontade de alguns, no segundo semestre de 2015; aceitei o desafio de buscar a mudança de um modelo de gestão da OAB/GO que muito havia me decepcionado quando a conheci nas entranhas, tendo a coragem de romper com um grupo e um ciclo que se encontrava no poder há mais de 20 anos, levando-me a ser, aos 48 anos, a primeira mulher do interior goiano a ocupar um cargo junto à Diretoria Estadual da OAB/GO, enquanto Secretária Geral Adjunta para a gestão de 2016/2018, com abrupta e profunda mudança de minha vida pessoal e profissional.

Em busca de Eleições Limpas, ainda em 2013, aceitei o desafio de, juntamente com o Bispo Diocesano de Jataí Dom Magela, propor a reflexão da 5ª Semana Social Brasileira com o tema: “O Estado para quê e para quem!”. Posteriormente, inúmeros debates sobre a Reforma Eleitoral foram promovidos, inclusive com a criação de um Comitê local para coleta de assinaturas em prol do projeto de Lei de Iniciativa Popular em andamento, proposto pela Coalizão de Reforma Política Democrática e Eleições Limpas, acreditando na força do exercício da cidadania e sempre me perguntando: Onde estão os Homens e Mulheres que têm o dever e a obrigação de fazer mudar essa realidade?

Neste ano, mais uma vez, encampamos a Campanha de Combate à Corrupção Eleitoral, contribuindo para o lançamento na OAB/GO do Comitê de Combate ao Caixa 2 nas Eleições Municipais de 2016, com a presença dos guerreiros Claudio Lamachia e Marlon Reis.

Pois bem!

Voltando ao início de minha fala: difícil decisão que me foi imposta a tomar, quando me cobraram coragem de me colocar à disposição da minha comunidade local, embora cientes dos compromissos assumidos com minha categoria! Difícil pedir licença na execução de uma missão assumida junto à categoria, em nível estadual, e me colocar à disposição de um sonho e de minha gente, para um projeto que acredito: VINÍCIUS LUZ para prefeito de Jataí!

Acredito em Vinícius Luz por ter acompanhado sua caminhada e postura na política local, sempre respeitoso, mas combativo na defesa da coletividade! Sempre proativo e propositivo! Gestor de “gente” e não apenas de obras! Jovem já testado e aprovado na gestão pública! Jovem com sonhos e visão contemporânea! Jovem com inúmeros e urgentes projetos que beneficiarão, em muito, nossa comunidade.

Neste contexto, não tendo dúvida de optar por projetos dentro da crença de que pessoas são mais importantes do que “coisas”, após muito refletir e ouvir a voz da minha consciência, que não me cobra “juízo”, mas a retribuição pelo que recebi da minha comunidade, por meio de cidadãos e cidadãs valorosos e corajosos e, apesar de todas as adversidades que sei que irei encontrar, ousei pedir licença do cargo de Secretária Geral Adjunta da OAB/GO e assumir a atitude de dizer: Meu nome está à disposição para se somar aos sonhos e projetos destinados à construção de uma Jataí mais humana, eficiente e promotora de justiça social!

Registre-se, em fim, que acredito, sobretudo, que a missão da Ordem, nas palavras do Presidente Lúcio Flavio Siqueira de Paiva, em seu discurso de posse, “não se encerra interna corporis” e que temos deveres a cumprir não apenas com a categoria, mas também com a sociedade;

Assim, coloco-me à disposição de um novo projeto de mudança, para a construção de uma nova realidade na minha terra, com a urgência de romper muralhas, recorrendo às palavras do sábio e corajoso amigo, defensor dos nossos valores democráticos mais caros, Márlon Reis: “É preciso nos colocar à disposição de projetos que acreditamos serem viáveis para a construção de um país mais justo. E a nossa missão primeira é com nossa comunidade local”!

Destarte, saio da zona de conforto e me coloco a disposição da luta!

E que Deus nos irradie a Sua luz!

Simone Oliveira Gomes
Advogada

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.