Hélio Rocha
Hélio Rocha

Voto tem de ser livre  

Com o voto facultativo vai prevalecer a verdadeira determinação de um voto lúcido, consciente, espontâneo

Os defensores da obrigatoriedade do voto no Brasil insistem em não atentar para um detalhe: a obrigatoriedade existe por força da lei, mas o que acontece se o eleitor não comparecer à seção para votar? Nada, absolutamente nada.

Foto: Divulgação

Com o voto facultativo, uma das sugestões que o Congresso apreciará na definição da reforma político-eleitoral, vai prevalecer, isto sim, a verdadeira determinação de um voto lúcido, consciente, espontâneo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.