Hélio Rocha
Hélio Rocha

O sucesso do Solo Brasil e o sucesso de Maria Eugênia cantando “Escurinho”

Diplomata Lauro Moreira organizou o grupo Solo Brasil, no qual brilharam a cantora Maria Eugênia e a tecladista Maria Francisca de Aquino

Lauro Moreira, diplomata | Foto: Reprodução

Desde que iniciou sua carreira diplomática, como cônsul, o embaixador Lauro Moreira se empenha pela divulgação da cultura goiana. Sempre foi grande apoiador de artistas plásticos como D. J. Oliveira, Frei Confaloni, Antônio Poteiro e Siron Franco, escritores como Antônio José de Moura e Denise Godoy e músicos, como a grande pianista Belkiss Spenciére Carneiro de Mendonça.

Fez muito sucesso o grupo musical Solo Brasil, organizado por Lauro Moreira, em 1999, e que iniciou este século fazendo excursões a todos os Estados e ao exterior, visitando cerca de 30 países nas Américas, na Europa e na África.

Lauro Moreira e Belkiss Spenciére | Foto: Reprodução

Lauro Moreira colocou como diretor musical o músico Luiz Schafim. A cantora do grupo, Maria Eugênia, e a tecladista, a saudosa Maria Francisca de Aquino. Maria Eugênia era muito aplaudida. Ela interpretava com perfeição, por exemplo, “Escurinho”, de Geraldo Pereira.

(((LABORATÓRIO NÚCLEO — ABERTO 24 HORAS)))

Escurinho

Geraldo Pereira

O escurinho era um escuro direitinho

Agora está com essa mania de brigão

Parece praga de madrinha ou macumba

De alguma escurinha que ele fez ingratidão

Saiu de cana ainda não faz uma semana

Já a mulher do Zé Pretinho carregou

Botou abaixo o tabuleiro da baiana

Porque pediu fiado e ela não fiou

Já foi no Morro da Formiga procurar intriga

Já foi no Morro do Macaco e já bateu num bamba

Já foi no Morro dos Cabritos provocar conflitos

Já no foi no Morro do Pinto acabar com o samba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.