Hélio Rocha
Hélio Rocha

Ático Vilas-Boas e a desfeita com o escritor Miguel de Cervantes

O professor convenceu um vereador a pôr o nome de Cervantes numa praça. O presidente da Câmara contrapôs: “Esse Miguel nem conheceu Goiânia”

O falecido professor Ático Vilas-Boas Mota foi pessoa muito culta que, durante alguns anos, lecionou na Universidade Federal de Goiás.

Ático Vilas-Boas sugeriu certa vez ao então vereador Messias Tavares que colocasse a denominação de Miguel de Cervantes em uma praça do Setor Sul. Messias assim fez.

Ático Vilas-Boas da Mota quis homenagear a cultura universal, mas o presidente da Câmara Municipal não entendeu | Foto: Reprodução

Mas depois descobriu que houve mudança no projeto, com o nome da praça passando a ser Agnello Fleury Curado. Messias foi reclamar ao então presidente da Câmara, Pedro Xavier, que assim respondeu: “Não se importe não, Messias, o professor Agnello montou a primeira farmácia de Goiânia e fundou a Faculdade de Farmácia. Esse Miguel nem conheceu Goiânia”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.