Augusto Diniz
Augusto Diniz

Site cria newsletter com dicas de como usar melhor Lei de Acesso à Informação

Elaborada pelo portal Fiquem Sabendo, “Don’t LAI to Me” será lançada ainda em janeiro e pretende ser uma ajuda a profissionais e curiosos na busca por dados públicos

Newsletter quer ajudar quem tem dificuldade de conseguir boas informações por meio da LAI | Imagem: Reprodução

“A newsletter Don’t LAI to Me, do site Fiquem Sabendo, vai fazer uma curadoria de pedidos já respondidos nas bases existentes da LAI e mostrar pra quem tiver interesse que tipo de dado já está disponível, como fazer perguntas e pedidos melhores, que bases os ministérios e secretarias já têm disponíveis etc. Deixem, por favor, nome, e-mail e área de atuação para incluirmos em nossa lista. LANÇAMENTO: JANEIRO DE 2019.”

O texto é o que aparece quando você vai assinar a newsletter “Don’t LAI to ME”, do Fiquem Sabendo (clique aqui), um trabalho de ajuda a quem pretende melhorar as buscas em documentos, informações e solicitações em órgãos públicos por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), a Lei Federal número 12.527, de 18 de novembro de 2011. A inscrição na newsletter é gratuita.

A periodicidade da newsletter, segundo o site, será quinzenal e será realizada em parceria com a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). Inspirada em serviços parecidos existentes em outros países, a “Don’t LAI to Me” quer mostrar as bases de dados disponíveis para pesquisa em órgãos públicos federais, estaduais e municipais nos três poderes, quais informações podem ser solicitadas por meio da Lei e o que já foi acessado antes.

Na era do fim da mamata, é bom que também acabe a prática de tentativa de ocultar informações da sociedade. Além da Abraji, participam do projeto o site Transparência Brasil, por meio da base de dados “Achados e Perdidos” e a “Busca de Pedidos e Respostas” da Controladoria-Geral da União (CGU).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.