Euler de França Belém
Euler de França Belém

Sergio Miceli parece julgar autores mais pela “posição” social do que pela qualidade literária

Há a sugestão de que Alfonsina Storni e Horacio Quiroga são mais “relevantes” do que Borges e Victoria Ocampo porque se preocuparam com o “social”

“Sonhos da Periferia” (Todavia, 183 páginas), de Sergio Miceli, é livro questionador de um intelectual patropi a respeito da literatura argentina.

O subtítulo é “Inteligência Argentina e Mecenato Privado”. São poucos os intelectuais brasileiros que se dedicam a estudar a cultura dos países sul-americanos.

O professor da USP Sergio Miceli tem publicado livros valiosos sobre escritores como Jorge Luis Borges, Alfonsina Storni e Horacio Quiroga, além da mecenas Victoria Ocampo. Suas análises são críticas e rigorosas. Há excessos interpretativos derivados de vezo ideológico? É possível.

Fica-se com a impressão que a visada democrática da revista “Sur”, por não ser de esquerda, desagrada o autor do ensaio “A inteligência estrangeirada de Sur” (é vista como elitista).

Alfonsina Storni e o escritor Horacio Quiroga | Foto: Reproduçãoi

A ligação de Alfonsina Storni e Horário Quiroga com a indústria cultural parece empolgar o scholar patropi. Mas, quando a ligação é de Borges, parece desagradá-lo.

O apreço do ensaísta por Alfonsina Storni deve-se, digamos, à sua pegada social. Há complacência com ela e o autor uruguaio (morou na Argentina) e nenhuma com os, por assim dizer, “desvios” burgueses do autor de “O Aleph”.

As breves ressalvas, que não chegam a configurar uma crítica, não devem levar o leitor a acreditar que o livro é ruim. Pelo contrário, é excelente e seu diálogo com a cultura argentina é, entre nós, raro.

Sergio Miceli

O autor do livro é professor do Departamento de Sociologia na Universidade de São Paulo. Foi professor na Universidade de Chicago e na École des Hautes Études em Sciences Sociales, em Paris. É um dos mais importantes estudiosos da intelectualidade brasileira e argentina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.