Euler de França Belém
Euler de França Belém

Sai o livro “A Ditadura Acabada”, de Elio Gaspari. É o 5º volume da série

Obra vai para as livrarias no início de junho, mas já pode ser pedida nos sites das livrarias Cultura (R$ 59,90), Amazon (R$ 52,45) e Travessa (R$ 47,32)

Elio Gaspari A Ditadura Acabada

Como dizem os críticos literários Marco Antônio da Silva Lemos, Marcelo Franco e Iúri Godinho, da turma do pós-tudo, parem as máquinas e reabram as listas penelopianas de leitura. Finalmente chega às livrarias, a partir de 1º de junho, o livro “A Ditadura Acabada” (Intrínseca, 448 páginas), de Elio Gaspari. É o quinto livro de uma série muito bem-sucedida, iniciada com a obra “A Ditadura Envergonhada” (refere-se à ditadura do presidente Castello Branco, que ascendeu ao poder em abril de 1964).

É provável que, no campo dos livros históricos, se torne o lançamento do ano.

O livro custa R$ 59,90 na Livraria Cultura, R$ 47,32 na Livraria Travessa e R$ 52,45 na Amazon (nesta, o ebook sai a R$ 24,02).

Sinopse da Editora Intrínseca: “No quinto volume da Coleção Ditadura, o jornalista Elio Gaspari examina com riqueza de detalhes o período de 1978 a 1985, desde o final do governo do presidente Ernesto Geisel e a posse de seu sucessor, o general João Baptista Figueiredo, até a eleição de Tancredo Neves pelo Colégio Eleitoral.

“São os anos da abertura política, momento decisivo na história de nosso país e repleto de acontecimentos, como o fim do AI-5, as manifestações políticas pela anistia e pela volta das eleições diretas para a presidência, os atentados promovidos por aqueles que se opunham à redemocratização, como o episódio da bomba no Riocentro em 1981, e uma crise econômica sem precedentes.

“Com uma narrativa fluida e pesquisa profunda, Elio Gaspari compõe um painel fascinante de um país em plena ebulição, em que muitos dos protagonistas se mantêm como parte do noticiário atual.

“No epílogo, denominado ‘500 vidas’, o autor acompanha o destino de quinhentos personagens que sobreviveram ao fim da ditadura, entre militares e militantes, empresários e sindicalistas, torturados e torturadores. Alguns desses sobreviventes chegaram à Presidência da República, como a presa política Dilma Rousseff, o metalúrgico Luiz Inácio Lula da Silva e o professor Fernando Henrique Cardoso. É uma conclusão impactante para uma obra fundamental sobre a história recente do Brasil.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.