Euler de França Belém
Euler de França Belém

Roubada no carnaval, Mara Luquet usou o assalto para fazer jornalismo

Longe de se lamuriar, a jornalista debateu a segurança pública, falou da perda de informações e esclareceu que não compensa pagar pelo seguro do celular 

Reprodução

A jornalista Mara Luquet, especialista em economia, parece meio atrapalhada, mas não é. É organizada, fala bem e explica economia com clareza. Acrescente-se sua simpatia. Decidiu pular carnaval na Portela e acabou tendo o seu celular roubado. Entregou seu instrumento de trabalho e não reagiu. Depois, na CBN e na Globo News, usou o problema para discutir economia e a vida.

Ter o celular roubado, com informações cruciais, como a agenda telefônica e fotografias, é sempre problemático. Mara Luquet, apesar de registrar o desconforto, fez do limão várias limonadas, explicando, inclusive, que não compensa fazer seguro de celular.

O Grupo Globo, ao permitir que sua profissional escancarasse o problema, mostra que não percebe mais seus profissionais como deuses do Olimpo — seres inatingíveis. São gente como a gente — é o recado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Paulo Gaeta

Boa sorte e muito sucesso a essa menina em sua nova empreitada.