Euler de França Belém
Euler de França Belém

Renato Dias recebe dois prêmios de Jornalismo sobre Direitos Humanos no Rio Grande do Sul

O repórter do Diário da Manhã foi agraciado por duas reportagens em premiação promovida pela Ordem dos Advogados do Rio Grande do Sul e o Movimento de Justiça e Direitos Humanos

O jornalista e sociólogo Renato Dias do “Diário da Manhã” vai receber dois prêmios nacionais de Jornalismo e Direitos Humanos, promovido pela Ordem dos Advogados do Rio Grande do Sul (OAB-RS) e pelo Movimento de Justiça e Direitos Humanos, na quarta-feira, 10, em Porto Alegre (RS).

Autor dos livros “Luta Armada/ALN-Molipo” e “As Quatro Mortes de Maria Augusta Thomaz”, Renato Dias recebeu menção honrosa por duas reportagens: “Um Estado que não pode chorar pelos seus mortos” e  “Mauro Borges não apenas apoiou o golpe como participou dele”.

O Movimento de Justiça e Direitos Humanos (MJDH), a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional do Rio Grande do Sul (OAB/RS) e a Secretaria Regional Latino Americana da UITA — União Internacional dos Trabalhadores na Alimentação, Agricultura e Afins — com o apoio da Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio Grande do Sul (ARFOC/RS) e da ARFOC/Brasil — instituiu em 1984 o Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo, visando estimular o trabalho dos profissionais do jornalismo na denúncia das violações e na vigilância ao respeito dos Direitos Humanos.

Este ano, visando marcar a trajetória dos 31 anos do Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo, que ao longo do tempo foi capaz de construir um acervo valiosíssimo sobre o tema, foi criada a categoria “Premiação Especial”, destinada a destacar trabalhos que tenham se distinguido por sua qualidade, em qualquer das categorias previstas, sobre o tema: segurança pública: padrão ditadura em plena democracia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.