Mesmo com alguns textos mal escritos e uns bem escritos, o “Pop” deu um banho geral na imprensa goiana e nacional na cobertura da prisão do serial killer.

As reportagens foram amplas, detalhadas, com gráficos muito bem feitos.

Uma equipe experimentada costuma produzir material de mais qualidade.