Euler de França Belém
Euler de França Belém

Poema Canto fúnebre sem música, de Edna St. Vincent Millay. Tradução de Drummond de Andrade

Canto fúnebre sem música

Layout 1Não me conformo em ver baixarem à terra dura os corações amorosos,
É assim, assim há de ser, pois assim tem sido desde tempos imemoriais:
Partem para a treva os sábios e os encantadores. Coroados
De louros e de lírios, partem; porém não me conformo com isso.

Amantes, pensadores, misturados com a terra!
Unificados com a triste, indistinta poeira.
Um fragmento do que sentíeis, do que sabíeis,
Uma fórmula, uma frase resta — porém o melhor se perdeu.

As réplicas vivas, rápidas, o olhar sincero, o riso, o amor
foram-se embora. Foram-se para alimento das rosas. Elegante, ondulosa
é a flor. Perfumada é a flor. Eu sei. Porém não estou de acordo.
Mais preciosa era a luz em vossos olhos do que todas as rosas do mundo.

Vão baixando, baixando, baixando à escuridão do túmulo
Suavemente, os belos, os carinhosos, os bons.
Tranquilamente baixam os espirituosos, os engraçados, os valorosos.
Eu sei. Porém não estou de acordo. E não me conformo.

[Tradução de Carlos Drummond de Andrade,
“Poesia Traduzida”, Editora Cosacnaify]

6 respostas para “Poema Canto fúnebre sem música, de Edna St. Vincent Millay. Tradução de Drummond de Andrade”

  1. Avatar luciane oliveira disse:

    Lindíssimo!!!!

    Esse poema é utilizado como “fecho” de um filme chamado “The Hero”.
    Cheguei a copiar o poema diretamente do filme, para guarda-lo, de tanto que gostei.
    Olhando, entretanto, sua coluna, tive a grata surpresa de vê-lo inteiramente
    transcrito, salvando seu site nos favoritos do meu computador.
    As legendas do filme obedeceram à tradução do mestre Drummond, graças a Deus!

    Muito obrigada pela postagem.

  2. Avatar shirley disse:

    HERMOSO!! vi recién la película y me encanto el poema que lo transcribí, es mas grabe la parte donde la protagonista (Laura prepón) lo declama.
    simplemente me encato.

  3. Avatar Ernesto Ferreira disse:

    Um perfeito epitáfio para homenagear a perda de todos aqueles que admiramos e adoramos no decorrer das nossas vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.