Euler de França Belém
Euler de França Belém

Paige Vanzant: estrela do octógono faz strip-tease na internet e leva fãs ao delírio

Com os homens em má fase, Ronda Housey e Paige Vanzant se tornaram estrelas do UFC

Sem Anderson Silva, George Saint-Pierre e Jon Jones, e com Cain Velasquez meio enfatuado e sem ritmo, o UFC se tornou o reino das mulheres. O melhor lutador do UFC, no momento, é uma lutadora — Ronda Housey. Além de ótima atleta, inteiramente dominante e sem uma competidora à sua altura, é bonita e charmosa. É um duplo: fera e bela. Os dois únicos páreos são José Aldo, um Mohammed Ali mignon, e o irlandês Conor McGregor, tão bocudo contra o boxeador que derrotou George Foreman no Zaire, em 1974. Além de Ronda Housey, outra estrela começa a brilhar, Paige Vanzant.

Na sua última luta, não se sabe por quê, Paige Vanzant ganhou bem, mas não empolgou. Mas suas batalhas são, em geral, espetaculares. A jovem de pouco mais de 20 anos parece uma formiga elétrica — não para um minuto e bate sem cessar. É pequena, magra, mas não tem nada de frágil. É encantadora tanto como lutadora quanto como mulher. Com um pedido de desculpas antecipado aos fãs de cinema, como Rafael Teodoro e André Ldc, diria que é a Audrey Hepburn do MMA. Mas o Nelson Muay Thai, o Ricardo Tavares, a Candice Marques, a Rayana Caetano e o Frederico Victor certamente aprovarão a heresia ma non tropo.

Paige Vanzant, como ex-cheerleader, dança muito bem e aprecia divulgar seus vídeos na internet, notadamente no Instagram. Na quinta-feira, 1º, a brava-bela lutadora postou vídeo nos qual aparece, não cantando, mas dançando na rua — como se fosse uma Gene Kelly às vezes de saia. A jovem mostra que dança bem, mas seus fãs certamente ficaram vidrados noutra cousa: no corpo esbelto (palavra tão antiga que até tira o charme e a beleza da imagem). Quando aparece de sutiã, a se avaliar o número de curtidas — milhares —, o distinto público foi, digamos, ao delírio.

https://instagram.com/p/8R1nXyQIP3/

É provável que a dança ajude Paige Vanzant, um avião em todos os sentidos, da beleza à rapidez, a ser veloz. Em dezembro, um mês santo, vai enfrentar Joanne Calderwood. Vai precisar de muita energia, o que parece ter de sobra. A beldade será protagonista da luta principal. É uma das apostas de Dana White para reduzir a modorra do UFC no qual Roy Nelson, pesando 200 quilos — menos, é claro —, chega a protagonizar a luta principal.

“Estou pronta para lutar, e estou pronta para Joanne. Essa luta faz sentido para mim”, disse Paige Vanzant. E nós, do sofá, estamos prontos para revê-la.

(Disseram tanto que o MMA não era esporte para mulher e, sugerindo que a vida é mesmo contraditória, as mulheres estão se tornando as principais estrelas do octógono. Isaiah Berlin nunca esteve tão atual.)

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.