Euler de França Belém
Euler de França Belém

O Popular transforma ex-prefeito de Nerópolis Fabiano da Saneago em santo

O Popular ignora declarações de bens de Fabiano Luiz da Silva de 2012 e 2016 e tenta criar a fábula do ex-prefeito que voltou a ser encanador

“O Popular” inventou a reportagem sem título, ou melhor, com um título estranho. Leia a manchete da página 8 da edição de quarta-feira: “Fabiano da Saneago”. Mas pior mesmo é a reportagem, uma verdadeira hagiografia.

A repórter Karina Ribeiro não escreve mal, mas há problemas. Um deles: “Ex-prefeito de Nerópolis até o dia 31 de dezembro e derrotado nas urnas”. Na verdade, até 31 de dezembro, Fabiano da Saneago era prefeito; portanto, não era ex-prefeito. Há problemas com vírgulas mal colocadas. Mas não são as falhas cruciais.

A pauta parecia excepcional. Ao ser eleito prefeito de Nerópolis, em 2012, Fabiano Luiz da Silva era encanador da Saneago — daí ser conhecido, na campanha, como “Fabiano da Saneago”. Com o término do mandato, como não foi reeleito, voltou à atividade de encanador — e as duas fotografias feitas por Marcello Dantas, de “O Popular”, mostram o jovem político trabalhando. Ótimas fotos, por sinal.

A reportagem criou, porém, uma espécie de hagiografia. Fabiano da Saneago fica com a imagem de santo, de homem puro, que, ao deixar o poder, voltou a trabalhar como encanador. É assim mesmo? A repórter deveria ter verificado a declaração de renda de Fabiano Luiz da Silva, de 37 anos, em 2012 e de 2016. O leitor atento, e o de “O Popular” deve ser atento, certamente gostaria de saber se o jovem de 37 anos ficou rico ou não no poder — e como se tornou um potentado (ou não) ganhando 16 mil reais por mês. Por que, afinal, o fato de ter voltado a se encanador não significa que Fabiano Luiz da Silva não tenha amealhado certa fortuna. Num box anódino, a repórter relata que o ex-prefeito comprou uma Harley Davidson e, pressionado pelo olhar implacável da sociedade, decidiu vendê-la. O ex-prefeito disse que investia em “imóveis”, no plural. Por que a reportagem não perguntou sobre os investimentos? São quantos apartamentos, casas, apartamentos e fazendas? Ou ele não tem nada? Os editores terão de fazer outra reportagem, menos laudatória.

A pauta parecia excepcional, mas a reportagem, de tão hagiográfica, não conta nada sobre o descalabro deixado por Fabiano da Saneago em Nerópolis. Não há nenhuma linha sobre dívidas. Por que o tucano, que contou com o apoio do PMDB e do DEM, perdeu a eleição para Gil Tavares (PRB), de maneira vexatória? O leitor de “O Popular” não fica sabendo. Mas pelo menos Goiás ganhou um santo que, quem sabe, algum papa poderá canonizar daqui a alguns anos.

Os leitores, e não apenas os de Nerópolis, esperavam e esperam mais de “O Popular”.

Uma resposta para “O Popular transforma ex-prefeito de Nerópolis Fabiano da Saneago em santo”

  1. Josafá Ramos disse:

    O vídeo impressiona, mas o questionário de dúvidas fica latejando nas ideias. Daí que vejo essa contradição aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.