Augusto Diniz
Augusto Diniz

Novo coronavírus causa temor, mas desinformação é maior

Doença descoberta na China no dia 7 de janeiro gera relatos mentirosos. Desde surgimento do novo coronavírus como se prevenir ou combater sintomas

Equipe do Ministério da Saúde tem dado entrevistas frequentes para atualizar número de casos suspeitos de contágio do novo coronavírus no Brasil

Equipe do Ministério da Saúde tem dado entrevistas frequentes para atualizar número de casos suspeitos de contágio do novo coronavírus no Brasil | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Bill Gates criou o novo coronavírus. É o que dizem gurus e informações falsas compartilhadas nas redes sociais para tentar explicar da forma mais incompreensível possível a propagação rápida da nova doença viral detectada no dia 7 de janeiro em Wuhan, na China. É claro que a falsa origem caiu nas graças do humorista José Simão. Ele brincou que o fundador da Microsoft criou o coronavírus 2019-nCoV para vender mais um antivírus.

Como mostra o levantamento da agência de checagem Aos Fatos, dizem informações inventadas na internet que o novo coronavírus foi criado em laboratório. Inclusive tem sido disseminada a orientação de um suposto médico do Hospital das Clínicas do Hospital São Domingos de que tomar vitamina C, fígado de boi, sucos e chá de erva doce previnem contra o contágio do 2019-nCoV.

Mais uma mentira

Mas, claro, trata-se de mais uma mentira criada e disseminada nas redes sociais. Ministério da Saúde e a unidade hospitalar desmentiram a informação divulgada na internet sem qualquer vínculo com as instituições.

Enquanto isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) tenta descobrir a origem do novo coronavírus, os alertas de que o contágio se dá por contato até mesmo na fase incubada – não-manifestada – da doença. Aí surgiu que o governo do Canadá orientou seus cidadãos a manterem a garganta úmida e evitem fritura para não ficarem doentes. Mentira.

Notícias equivocadas

Daily Mail e The Sun na Inglaterra e Extra no Brasil publicaram que cientistas teriam descoberto a origem do contágio do novo coronavírus na sopa de morcego. O que se sabe é que alguns vírus da mesma família, parecidos com o 2019-nCoV, podem contaminar morcegos. Uma das doenças que infectam esses animais é a Sars.

Na hora de buscar informação sobre o novo coronavírus, certifique-se ao menos de que a fonte é confiável. Ao menos que você conhece o veículo de informação que divulgou a notícia. Nem sempre – ou quase nunca – aquele texto, foto ou áudio no grupo dos amigos ou da família diz a verdade. Desconfie sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.