Euler de França Belém
Euler de França Belém

Morre o pianista de jazz Ellis Marsalis, pai de Wynton Marsalis, devido ao coronavírus

Pianista categorizado, Ellis Marsalis Jr. tinha 85 anos. Os músicos Branford e Wynton Marsalis são seus filhos

O pianista de jazz Ellis Marsalis Jr., americano nascido em Nova Orleans, morreu na quarta-feira, 1º, aos 85 anos. O “New York Times” associa a morte “a complicações” provocadas pela Covid-19.

Apontado como “patriarca do jazz” (de uma família de músicos de jazz), Ellis Marsalis Jr. ensinou jazz em Nova Orleans e era considerado um dos grandes, daqueles que, sabedores de que o jazz não é só improviso, mas também, e talvez sobretudo, técnica apurada, ensinava que era preciso estudar muito e, claro, ouvir muita música — e não apenas jazz. Ele tinha amplo conhecimento de música erudita.

Ellis Marsalis Jr.: pianista de jazz | Foto: Reprodução

O músico Ellis Marsalis Jr. era extremamente versátil. No ensino médio, era um artífice do saxofone. Entretanto, ao estudar música erudita na Universidade Dillard, pela qual é formado, trocou o sax pelo piano. Ele se especializou na Loyola University New Orleans e deu aulas no New Orleans Center for Creative Arts. Entre seus alunos estão Terence Blanchard, Harry Connick Jr., Donald Harrison, Kent Jordan, Marlon Jordan e Nicholas Payton. Além, é claro, dos filhos — que aprenderam muito com ele. Wynton, Branford, Delfeayo e Jason Marsalis se tornaram músicos competentes ao ouvir o pai e, também, ao escutar suas lições. Fundamentalmente, cresceram ouvindo boa música em casa. E boa música, no caso, é variedade, não apenas jazz.

No Brasil, o historiador Sérgio Buarque de Holanda acabou se tornando “o pai do Chico”. Nos Estados Unidos, nem tanto. Mas pode-se dizer, que com sua excelente prole de músicos, Ellis Marsalis Jr. se tornou, de alguma maneira, “o pai de Branford e Wynton Marsalis” — grandes estrelas americanas do jazz, dotados de um refinamento extraordinário.

Numa entrevista à “Folha de S. Paulo”, em 2019, Wynton Marsalis, um dos notáveis o jazz, disse: “Meu pai também era um professor, então vivia rodeado de outros professores, seus colegas. Pegar uma coisa que eu sei e tentar passar para os outros sempre foi algo natural para mim. Dei minha primeira aula quando tinha 15 ou 16 anos, para garotos menores”.

O novo coronavírus está fazendo um estrago nas artes mundiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.