Rolando de Freitas, considerado um repórter-fotográfico notável, morreu na quarta-feira, 25. Vários ex-colegas se pronunciaram nas redes sociais sobre o profissional que brilhou no jornal “O Estado de S. Paulo”, entre outros jornais.

Ronaldo de Freitas começou a trabalhar no jornal “Última Hora”, de Samuel Wainer — o amigo do presidente Getúlio Vargas —, em 1954. Aposentou-se no “Estadão”, em 1991.

Rolando de Freitas | Foto: Facebook

Depoimentos sobre Rolando de Freitas

1

Sérgio Vaz: Morreu o Rolando de Freitas, um dos melhores repórteres fotográficos do Brasil.

2

Luiz Roberto Souza Queiroz: Que tristeza. Nem falo do profissional, fotógrafo de primeira, mas do amigo e companheiro que sempre foi. Vivemos juntos centenas de reportagens, porque trabalhar com ele não era cobrir um assunto, mas viver o tema, se emocionar, participar. Um dia ainda havemos de nos reencontrar, para matar a saudade. Estou orando por ele.

3

Vital Battaglia: Imbatível com a Nikon 640mm no futebol, e um companheiro em todas as horas.

4

Aloisio De Toledo Cesar: Era leal, competentemente e brilhante. Muitas reportagens fizemos juntos. Saudades eternas.

5

Silvio Nascimento: Grande fotógrafo, fizemos muitas matérias sobre duas rodas… Pai do amigo Pituco Freitas, que vive no Japão. Sentimentos à família.

6

Marielza de Almeida Augelli: Meus sentimentos. Um homem digno, amigo e excelente profissional se foi com Rolando Freitas. Descanse em paz Querido. Um dia a gente se vê.