Euler de França Belém
Euler de França Belém

Morre fotógrafo que fez foto icônica do presidente Jânio Quadros

“Fotografia tem de ser na rua. Sentir as coisas, sentir a vida. Olhar, principalmente olhar. Você tem que observar bem. Tem de ser o grande observador. Observar e clicar”

Jânio da Silva Quadros: o presidente da República que, trocando os pés, contribuiu para levar o país à ditadura | Foto: Erno Schneider

Sabe aquele presidente que viu forças ocultas numa garrafa de uísque, mesmo não sendo “uisquezofrênico”, e renunciou ao mandato, em 1961? Sabe aquele presidente que, trocando as pernas, gerou a crise institucional que, com a posse de João Goulart na Presidência, acabou levando ao golpe de 1964?  Pois é: o repórter fotográfico que fez a bela fotografia de Jânio Quadro — o renuncista juramentado, com os pés trocados, como se estivesse bêbado, na contramão, atrapalhando o tráfego — morreu na terça-feira, 8, em sua casa, no Rio de Janeiro, depois uma queda. Erno Schneider era autor de fotos sensacionais, que ajudaram a construir a história do país, como a famosa foto do chefe do Executivo que “trocava” as pernas.

Nascido em Porto Alegre (RS), Erno Schneider trabalhou no jornal “O Clarim”, de Leonel de Moura Brizola, no Sul do país. A foto de Jânio com os pés trocados, tão confusos quanto seu governo, foi feito pelo fotojornalista para o “Jornal do Brasil”. Ele ganhou o prêmio Esso de Fotografia, em 1962.

Erno Schneider | Foto: Reprodução

Erno Schneider foi chefe do Departamento de Fotografia do “Correio da Manhã”, entre 1964 e 1969. Com a ditadura civil-militar, o jornal começou a ser perseguido e naufragou. Roberto Marinho, reconhecendo o imenso talento do fotógrafo — que sabia como pouco que fotografia é informação, e não adorno —, contratou-o como editor de fotografia de “O Globo”. Neste jornal, ficou durante anos.

Conhecido como Alemão pelos colegas, Erno Schneider definiu sua profissão de maneira precisa: “Fotografia tem de ser na rua. Sentir as coisas, sentir a vida. Olhar, principalmente olhar. Você tem que observar muito bem. Tem de ser o grande observador. Observar e clicar”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.