Euler de França Belém
Euler de França Belém

Mídia Ninja lança portal interativo pra competir com mídia dominante

Ao lançar um portal interativo (hospedado na plataforma Oximity.com), que terá a participação de colaboradores do Brasil (como Sílvia Moretzsohn, professora da Universidade Federal Fluminense) e do mundo, a Mídia Ninja, na opinião de um de seus coordenadores, Felipe Altenfelder, pretende “mudar a relação com os leitores. Eles podem logar e produzir conteúdo dentro da plataforma”.

Numa entrevista ao Portal dos Jornalistas, Altenfelder diz que, “mais do que trabalhar com correspondentes, temos pessoas que são colaboradoras. Como dá visibilidade às pautas, vai permitir que cada vez mais gente possa se comunicar”. Não fica claro, mas fica a impressão de que a Mídia Ninja pretende trabalhar com uma espécie de trabalho quase escravo. “Na lógica colaborativista, é preciso saber fazer barato. Informação não é commodity, mas prestação de serviço público”, teoriza, mas sem explicar se vai ou não ter exploração do trabalho alheio.

O Portal dos Jornalistas pergunta sobre quem vai financiar o portal, e Altenfelder garante que não será o governo federal. “Não tem dinheiro do governo. Somos um veículo que defende políticas públicas. Propomos uma nova forma de se relacionar”, informa. Porém, como fazer jornalismo custa dinheiro, mesmo que às vezes pouco dinheiro, Altenfelder não soube, ou não quis, explicar como a Mídia Ninja vai financiar o portal. Ele revela como vai ser o novo milagre da multiplicação dos pães.

Até agora, a Mídia Ninja tem sido de um amadorismo atroz. Como, então, vai competir com a mídia dominante?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.