Euler de França Belém
Euler de França Belém

Livro revela intensa paixão de John Kennedy e Audrey Hepburn

Christopher Andersen revela que, embora visto como encantador, Jack foi rejeitado pela atriz italiana Sophia Loren

O livro “Jack e Jackie — Retrato de um Casamento” (Harbra, 224 páginas), de Christopher Andersen, relata que o presidente americano John Kennedy foi amante da atriz Audrey Hepburn. Clandestino, a paixão era intensa.

Edição publicada no Brasil há alguns anos

O livro é de 1996 e já saiu no Brasil — pode ser encontrado em sebos —, mas está saindo em versão revista (em e-book) no exterior.

John Kennedy apreciava Audrey Hepburn por seu “requinte”. Achava-a sexy e atrevida, segundo comentário do “Diário de Notícias”, baseado em texto do “Daily Mail”.

Audrey Hepburn: bela e elegante | Foto: Reprodução

“Lembro-me de Audrey Hepburn e lembro-me como todo o gabinete ficou impressionado quando ela entrou. Era graciosa como um cisne e levava um guarda-chuva vermelho, muito longo e fino”, relata Mary Gallagher, secretária de John Kennedy.

O político americano conheceu a atriz quando era senador. Audrey Hepburn havia ganhado um Oscar — pelo filme “Férias em Roma” — e estava participando das filmagens de “Sabrina”. John Kennedy ficou siderado ao vê-la pessoalmente. Foi “sexo” à primeira vista.

Sophia Loren disse “não” ao insistente John Kennedy | Foto: Reprodução

O livro postula que Audrey Hepburn era “extremamente inteligente, educada e engraçada”. Christopher Andersen — o jornal português escreve “Anderson” — frisa que a atriz “tinha um riso contagioso que podia ser visto no cinema, mas também um lado sexy que o público nunca viu”. Naquele tempo, quase todos os homens estavam apaixonados pela bela e elegante atriz.

Christopher Andersen relata que John Kennedy fez o impossível para conquistar a italiana Sophia Loren. A atriz, de 24 anos, já havia rejeitado um pedido de casamento do ator Cary Grant (o “Diário de Notícias” menciona “Gary”. Estaria confundindo com Gary Cooper?). Ela preferiu se casar com o produtor italiano Carlo Ponti — que, dizem, tinha admiração especial por “chifres” (quanto maiores, mais elegantes — segundo seus detratores machistas).

John Kennedy manteve casos com as atrizes Anita Ekberg, Marlene Dietrich e Marilyn Monroe. Chegou a compartilhar uma mulher com o mafioso Sam Giancana — grande amigo do cantor Frank Sinatra.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.